Quantcast
Retalho

Espanha impõe limite de preços. Medida não deve avançar em Portugal

A viver uma nova crise de proporções globais, o mundo está a adaptar-se a uma inflação que teima em crescer. Espanha, para combater o aumento generalizado dos preços, está a limitar o preço de alguns produtos, numa proposta que tem vindo a merecer alguma contestação no país vizinho.

A ideia, propagada por Yolanda Díaz, vice-primeira-ministra espanhola, é de que um conjunto de bens veja a subida de preços limitada por uma espécie de teto. Contudo, em Portugal, a medida não deverá avançar.

 

Segundo o noticiado pelo Jornal de Negócios, a APED, associação que representa um vasto conjunto de retalhistas a operar no nosso país, defende que apesar de uma subida de preços generalizada, as margens mantêm-se relativamente baixas.

De acordo o explicado, em terras lusas, os produtos básicos, limitados em aumentos de preços em Espanha, possibilitam aos distribuidores apenas margens de 2% a 3%, valor que é aceitável e que, no entender da associação, não deve ser baixadas.

 

Mais de metade dos portugueses sente dificuldades face à subida dos preços da alimentação