Quantcast
Sustentabilidade

Sete em cada dez lares portugueses já fazem Reciclagem

SPV: “São já os consumidores que incentivam as marcas a encontrar soluções cada vez mais sustentáveis”

No dia em que se celebra o Dia Internacional da Reciclagem (17 de maio), a Sociedade Ponto Verde revela que os portugueses são dos mais empenhados na Reciclagem, garantindo que, a cada hora que passa, uma quantidade de resíduos equivalentes ao peso de 12 elefantes seja desviada de aterros graças à separação de embalagens usadas.

De acordo com a Sociedade Ponto Verde, entidade que gere os resíduos de embalagens em Portugal, Portugal já contribuiu para a reciclagem de 7,5 milhões de toneladas de resíduos de embalagens e, atualmente, cerca de sete em cada dez casas já fazem a separação das embalagens para reciclagem.

 

Contudo, as novas metas de reciclagem recentemente anunciadas, com um aumento dos atuais 44% para 65% até 2030 e, em 2035, para 70% – exigirão novas medidas de incentivo. Segundo a Sociedade Ponto Verde, “estima-se que as medidas de prevenção dos resíduos, conceção ecológica, reutilização e outras ações ‘circulares’ possam gerar poupanças líquidas de cerca de 600 mil milhões de euros às empresas da UE (cerca de 8% do total do seu volume de negócios anual), criando 170 000 empregos diretos no sector da gestão de resíduos e, ao mesmo tempo, viabilizando uma redução de 2 a 4% das emissões totais anuais de gases de efeito de estufa.”

A Reciclagem de embalagens em números

 Em duas décadas, Portugal enviou para reciclagem 7,5 milhões de toneladas de resíduos de embalagens, o equivalente ao peso de 3 Pontes Vasco da Gama;

Existem mais de 43 mil ecopontos espalhados pelo território nacional, o triplo das caixas multibanco;

 71% dos portugueses fazem diariamente a separação das suas embalagens (ou seja, 7 em cada 10 lares já envia os seus resíduos para reciclagem);

100% da população tem acesso à recolha seletiva;

 Ao longo de 20 anos foram investidos pela Sociedade Ponto Verde mais de 50 milhões de euros em ações de comunicação e sensibilização, 1M€ em projetos de responsabilidade social e mais de 2 M€ em investigação e desenvolvimento.