Quantcast
Logística

VGP registou 87,3 milhões de euros de lucro líquido

VGP registou 87,3 milhões de euros de lucro líquido Direitos Reservados

A VGP, fornecedor europeu de imóveis logísticos e semi-industriais, anunciou ter registado um lucro líquido de 87,3 milhões de euros em 2023, o que representou um aumento de 209,8 milhões de euros em relação a 2022.

A empresa anunciou ainda que fechou três joint venture, o que resultou “numa forte reciclagem de caixa” no valor de 676,2 milhões de euros. A VGP refere ainda que todas as transações, incluindo aquelas que estão propostas fechar este ano, “foram realizadas ou acordadas com um prémio face ao justo valor reconhecido no final do ano de 2022, resultando num ganho realizado de 59 milhões de euros em 2023 nas transações efetuadas”.

 

Foram ainda estabelecidas duas novas joint ventures com a Deka e a Areim, que resultou num total patrimonial bruto superior a 2,6 mil milhões de euros. Juntando ainda dois fechos com a Allianz referentes ao primeiro semestre de 2023, assim, a VGP anunciou ter transacionado e/ou garantido “um pipeline futuro de transações de valor patrimonial bruto de 3 bilhões de euros”.

A empresa espera que os próximos fechos relativos a 2024 reciclem um mínimo de 525 milhões de euros de receitas brutas a preços pré-acordados.

 

A VGP adiantou ainda ter registado 69,5 milhões de euros em arrendamentos novos e renovados no acumular do ano, o que elevou os arrendamentos comprometidos anualizados no final do ano para 350,8 milhões de euros, ou seja, um incremento de 47,6 milhões de euros em comparação com 31 de dezembro de 2022, o que representa um aumento de 16% em relação ao ano anterior.

O fornecedor referiu também ter alcançado 1.933 mil m² de novos loteamentos adquiridos e 1.324 mil m² de loteamentos implantados para dar suporte aos empreendimentos iniciados no ano. Desta forma, o total de terrenos garantidos é de 9,4 milhões de m² ao final de 2023, o que representa “um potencial de desenvolvimento de mais de 4,3 milhões de m²”.

 

A empresa afirma ainda ter entregado 24 projetos durante o ano, que representam 641 mil m², ou 42,3 milhões de euros de renda anual adicional, atualmente 100% locados. Assim, como resultado, registou um aumento de 48% no que toca ao rendimento líquido de arrendamento, de 107,4 milhões de euros para 159,1 milhões de euros.

A VGP afirmou ainda ter contado com 26 projetos em construção, que representam 774 000 m² e 51,9 milhões de euros de renda anual adicional, assim que estiverem totalmente construídos e arrendados.Já relativamente à carteira de imóveis, o fornecedor adianta que está quase totalmente arrendada, com uma ocupação de 99%.

 

A capacidade fotovoltaica (PV) também cresceu, segundo a empresa, registou-se um crescimento de 79,9% face ao período homólogo, com a capacidade operacional a chegar aos 101,8 MWp.

A VGP anunciou ter conseguido obter uma linha de crédito do Banco Europeu de Investimento de 150 milhões de euros para apoiar a sua unidade de negócio de energias renováveis.

Não perca informação: Subscreva as nossas Newsletters

Subscrever