Quantcast
Transporte de mercadorias

O futuro das entregas são as cargo bikes? Reino Unidos dá pistas

iStock

No Reino Unido, as cargo bikes, também conhecidas como bicicletas de carga, têm aumentado a sua presença nas ruas. O que leva a esta aposta? Segundo o explicado pelo jornal britânico The Guardian a preocupação com a sustentabilidade e o aumento das entregas devido à pandemia são dois dos fatores. Atualmente, já são 450 as empresas e comerciantes independentes britânicas a dar uso a este tipo de bicicletas, de acordo com o diretório Bought by Bike.

A fundadora do diretório, Helena Downey, explica que “ao longo da pandemia, o aumento das empresas que usam bicicletas elétricas de carga para entregas tem sido de tirar o fôlego”. “A ascensão é tão dramática que isto pode tornar-se mainstream”, considera.

 

A pandemia levou a que serviços, como o The Bike Drop, surgissem para auxiliar os comerciantes a chegar aos seus clientes. “Houve um interesse imediato assim que abrimos, tanto das empresas como dos clientes: as empresas queriam escolher a opção mais verde para as entregas, enquanto os clientes adoravam que as suas compras fossem entregues de bicicleta – e todos adoramos ter ruas mais limpas, mais tranquilas e seguras”, explica o managing director do The Bike Drop, Harry McKeown.

O impacto das cargo bikes pode tanto ser ecológico como de eficiência. Um estudo revelou que, no centro das cidades, as bicicletas elétricas de carga entregavam os produtos 60% mais rápido que as carrinhas. Segundo o The Guardian, verificou-se que as bicicletas tinham uma velocidade média mais elevada e entregavam dez encomendas por hora, em comparação com seis para carrinhas.

 

As bicicletas também reduziram as emissões de carbono em 90% em comparação com as carrinhas a gasóleo, e em um terço em comparação com as carrinhas elétricas. A poluição atmosférica também foi significativamente reduzida.

A autora do estudo, Ersilia Verlinghieri ,que faz parte da Active Travel Academy da Universidade de Westminster, nota que “estimativas recentes da Europa sugerem que até 51% de todas as viagens de mercadorias nas cidades podem ser substituídas por bicicletas de carga”.

 

Não perca informação: Subscreva as nossas Newsletters

Subscrever