Quantcast
Sustentabilidade

P&G quer atingir neutralidade carbónica até 2030 

A Procter & Gamble (P&G) acaba de assumir o compromisso de descarbonizar as suas operações ao longo da próxima década. Além dos objetivos reconhecidos pela iniciativa Science Based Target, que envolvem reduzir a emissão de GEE em 50%, a P&G vai avançar com um conjunto de medidas de compensação de emissões ao longo da próxima década, tornando as suas operações neutras em carbono durante esse período. Com base em estimativas atuais, a P&G vai precisar de compensar aproximadamente 30 milhões de toneladas de carbono entre 2020 e 2030.

A P&G já tinha o objetivo de reduzir as emissões de GEE em 50% e comprar 100% de eletricidade produzida a partir de fontes renováveis até 2030 e anunciou assim que pretende continuar a procurar parques eólicos, solares e geotérmicos para acelerar ainda mais a transição para as energias renováveis.

Estes esforços estão alinhados com o que os dados científicos dizem ser necessário, no entanto, existem algumas emissões que não poderão ser eliminadas até 2030. Ao investir em medidas de compensação de emissões, a empresa pretende acelerar o impacto que poderá ter nos próximos 10 anos.

“As alterações climáticas estão a acontecer, e precisamos de agir hoje”, afirma David Taylor, chairman e CEO da P&G. “Ao diminuir a nossa pegada de carbono e com um investimento em medidas de compensação de emissões, seremos neutros em carbono ao longo da próxima década em todas as nossas operações e estaremos a ajudar a proteger ecossistemas vulneráveis e comunidades em todo o mundo”.

Medidas de compensação de emissões

A P&G vai criar uma parceria com a Conservation International e com a World Wildlife Fund (WWF) para identificar e financiar uma série de projetos concebidos para proteger, melhorar e recuperar ecossistemas críticos, como florestas, pântanos, pradarias e turfeiras. Além de capturar mais carbono, um aspeto importante das medidas de compensação de emissões é o seu potencial para gerar co-benefícios ambientais e socioeconómicos significativos, que servem para proteger e recuperar a natureza, bem como melhorar os meios de subsistência das comunidades locais.

A P&G está a desenvolver um conjunto detalhado de projetos, com investimentos por todo o mundo, entre os quais a recuperação da Mata Atlântica com a WWF, Evergreen Alliance com a Arbor Day Foundation e o projeto de proteção de Palawan, nas Filipinas, em parceria com a Conservation International.