Quantcast
Retalho

Retalho da Sonae arrecada 2 564 M€ no primeiro semestre

Sonae MC procura talento para liderar o futuro do retalho

A Sonae encerrou o primeiro semestre do ano com um volume de negócios de 2 603 milhões de euros, um crescimento de 8% face ao período homólogo. Na divisão Sonae Retalho, que passa agora a integrar a Sonae MC (retalho alimentar), Worten, Sonae Sports & Fashion e Sonae RP, o volume de negócios avançou 7,5%, para um total de 2 564 milhões de euros.

Em comunicado, a empresa revela que no caso do retalho alimentar, o volume de negócios da Sonae MC cresceu 5,1%, atingindo um total de 1 777 milhões de euros. De acordo com a Sonae, “o volume de negócios beneficiou de uma variação de vendas no universo comparável de lojas de 0,7%, bem como da abertura de seis lojas Continente Bom Dia.”

Para além da aposta em formatos de conveniência, a Sonae MC tem na sua posição no segmento de Health and Wellness, nomeadamente com a compra da Brio e de uma participação de 51% na Go Natural concluídas no segundo trimestre deste ano. Como parte desta estratégia, a Sonae MC possui já sete supermercados saudáveis e encontra-se a desenvolver áreas de restauração Go Natural. Além disso, a Sonae MC inaugurou, em maio 2017, a Dr Well’s, a primeira clínica especializada em medicina dentária e estética.

Na Worten, o volume de negócios atingiu um total de 435 milhões de euros, mais 31 milhões de euros do que no período homólogo. “A Worten continuou a fortalecer a liderança de mercado em Portugal e melhorou a sua posição competitiva em Espanha (tanto no 2T17 como no 1S17 como um todo). Num mercado em constante evolução, tanto em Espanha como em Portugal, a operação de e-commerce da Worten teve um desempenho positivo, crescendo mais de 50% em Portugal e mais de 70% em Espanha”, acrescenta a Sonae.

Na divisão de Sports & Fashion, o volume de negócios aumentou 28,8% para um total de 270 milhões de euros. A variação de vendas no universo comparável de lojas foi de 2,7%: a  MO e a Zippy registaram uma variação de vendas no universo comparável de lojas de 13% e 15%, respetivamente, a Sport Zone “teve um desempenho positivo ao nível do volume de negócios” e a Salsa registou uma variação de vendas no universo comparável de lojas de 16%.

Em comunicado, a empresa explica que “o EBITDA subjacente da Sonae Sports & Fashion aumentou cerca de 10 milhões de euros face ao 1S16, beneficiando da consolidação da Salsa e de melhorias nas restantes insígnias – em especial a Sport Zone e a Zippy, sendo que na MO se verificou, igualmente, uma melhoria significativa. A operação de franquia da Zippy tem vindo a tornar-se cada vez mais relevante, totalizando 59 lojas em 19 países”.

Ângelo Paupério, Co-CEO da Sonae, refere que “o segundo trimestre decorreu de acordo com as nossas expectativas, com contributos positivos de todas as atividades, permitindo uma performance global do primeiro semestre com significativo crescimento do volume de negócios (+8%) e aumento de rentabilidade recorrente (+12%) em comparação com o período homólogo. O aumento de competitividade verificado nas diferentes áreas de negócio tem vindo a exigir aumentos de produtividade agressivos, acompanhados de níveis de investimento elevados que têm permitido o reforço das posições competitivas nos nossos principais setores. A forte aposta na transformação digital das nossas empresas e a melhoria da proposta de valor que oferecem online ficou também evidente nos resultados obtidos.”

No primeiro semestre deste ano, a companhia criou 2000 novos postos de trabalho.