Responsabilidade Social

Projeto de responsabilidade social do Lidl cria aparelhos de atividade física com plástico recolhido nas praias

Projeto de responsabilidade social do Lidl cria aparelhos de atividade física feitos com plástico recolhido nas praias

A praia da Aguda, em Vila Nova de Gaia, foi a primeira a receber os aparelhos de atividade física feitos a partir de plástico recolhido nas praias nacionais, no âmbito do projeto de responsabilidade social do Lidl Portugal TransforMar. Ao todo, serão 15 as praias portuguesas a receber estes aparelhos.

“Este projeto, que surge de uma iniciativa pioneira do Lidl Portugal, juntamente com a Associação Bandeira Azul da Europa (ABAE), Eletrão, Quercus e Agência Portuguesa do Ambiente (APA), pretende sensibilizar para a importância de uma boa conduta ambiental em praia e para os princípios da economia circular – através da recuperação, reutilização, reciclagem e redução do desperdício de materiais plásticos”, explica o Lidl Portugal.

Na segunda edição, que agora arranca, será feita a recolha de plásticos e de metais, ao longo de 45 dias, em 15 praias de Norte a Sul do país. De acordo com o Lidl, a promessa é de que estes resíduos sejam depois transformados para benefício das comunidades.

Na primeira edição, que decorreu em 2018, o projeto TransforMar passou por 14 praias portuguesas e recolheu um total de 1,5 toneladas de materiais plásticos que correspondem a cerca de 88 mil unidades, cabendo à Electrão, parceira do projeto, toda a operação de recolha e reciclagem dos resíduos plásticos. A Extruplás foi a empresa responsável pela sua transformação nos aparelhos de circuito de atividade física que começam agora a ser entregues às comunidades.

Hélder Rocha, Diretor-Geral Norte do Lidl Portugal, afirma que “este projeto é mais uma das formas do Lidl poder contribuir para um amanhã mais sustentável, através da correta gestão dos resíduos e da promoção da economia circular. O Lidl assumiu um sério compromisso em prol da redução de utilização de plástico, na qual este projeto se insere, como sensibilização da comunidade para um problema que nos afeta a todos, comprometendo o nosso futuro. Estamos muito satisfeitos com o resultado da 1ª edição do TransforMar, pois com o novo destino que foi dado ao plástico aliamos estilos de vida saudáveis a escolhas responsáveis. Acreditamos que este ano conseguiremos ainda uma maior abrangência, em 45 dias de ação, sensibilizando portugueses se norte a sul do país.”