Retalho

Projeto de ecodesign do Pingo Doce já reduziu 15 mil toneladas de materiais de embalagem

Pingo Doce e Continente no top das marcas nacionais mais valiosas

Desde que lançou o seu projeto de ecodesign, em 2011, o Pingo Doce já reduziu cerca de 15 mil toneladas de materiais de embalagens nos seus produtos de marca própria. É com esta mensagem que arranca esta semana a nova campanha da insígnia, que marcará presença em Televisão, na Internet, nos folhetos e nos pontos de venda.

Em comunicado, o Pingo Doce explica que este projeto de sustentabilidade já abrangeu, entre 2011 e 2017, cerca de 200 produtos, e já permitiu uma poupança anual de 2000 toneladas de materiais de embalagem, sobretudo plásticos, cartão e vidro. Ao mesmo tempo, foi evitada a emissão de mais de 2500 toneladas de CO2.

“Através deste projeto, em curso há já alguns anos, procuramos reduzir o consumo de recursos naturais e promover a reciclagem dos materiais de embalagem, diminuindo a pressão sobre os ecossistemas e produzindo embalagens mais amigas do ambiente”, afirma Fernando Ventura, responsável pelos Projetos de Eficiência & Inovação Ambiental do Grupo Jerónimo Martins.

Até 2022, todo o cartão para alimentos líquidos dos produtos Pingo Doce deverá ter a certificação FSC, PEFC, SFI ou equivalente, que assegura que o material provém de florestas geridas de forma responsável. Ao nível das embalagens de plástico, o objetivo é que, a curto/médio prazo, 100% das embalagens sejam recicláveis, revela ainda a insígnia do Grupo Jerónimo Martins.