Quantcast
Responsabilidade Social

Igualdade salarial: IKEA não olha a géneros

O dia 18 de setembro foi definido pelas Nações Unidas como o Dia Internacional da Igualdade Salarial, representando o esforço de vários anos para alcançar a igualdade de remuneração entre homens e mulheres.

Em Portugal, a IKEA já alcançou o objetivo da inexistência de diferença salarial entre homens e mulheres que executam funções equivalentes. Contudo, a empresa salienta, em comunicado, a importância deste dia para discutir e definir objetivos e planos concretos para resolver o que considera um “problema persistente”.

De acordo com dados das Nações Unidas, a nível global, a média estimada de diferença salarial entre homens e mulheres é de 23%. Portugal está nos 14,8%, números que podem aumentar devido aos efeitos da covid-19 na economia.

“Igualdade, Diversidade e Inclusão são valores que estão intrinsecamente ligados à cultura e aos valores humanísticos da IKEA. É por isso que, em Portugal, a igualdade salarial entre géneros é mais do que uma meta. É um compromisso diário, com uma abordagem real, onde se procuram ações concretas. O alinhamento do Grupo Ingka para a igualdade dá a todos os mercados uma estrutura sólida que pode ser adaptada com ações locais”, refere o comunicado.

O objetivo do grupo é que, no final de 2021, não exista qualquer diferença salarial nas mesmas funções, em nenhum dos mercados onde opera.

A IKEA, afirma ainda que, tal como na igualdade salarial, o equilíbrio de géneros em cargos de liderança em Portugal é “uma meta que também tem sido cumprida nos últimos anos”, estando a caminhar para “alcançar o compromisso de ter mais equilíbrio de género nas funções onde há uma tradicionalmente uma forte predominância masculina ou feminina”.

“Criar um melhor dia a dia para a maioria das pessoas é o objetivo que guia o trabalho da IKEA há mais 70 anos. E se esta ambição é desenvolvida diariamente através do design democrático e da acessibilidade da sua gama, é responsabilidade da IKEA garantir que esta é também uma realidade para os seus colaboradores, daí a importância de assegurar igualdade salarial e acesso às mesmas oportunidades, tanto entre géneros, como noutras esferas de diversidade com a cultura, etnia, orientação sexual ou outra”, conclui a IKEA Portugal.