Quantcast
Retalho

Faturação na Black Friday ainda não recuperou níveis pré-Covid

black friday

A Reduniq divulgou esta semana um relatório sobre os gastos efetuados pelos portugueses durante a Black Friday. Se os valores, este ano, foram inferiores aos pré-pandemia, há um facto curioso: Se considerarmos as promoções ocorridas durante toda a semana, os valores já superam os pré-Covid.

“De acordo com o acquirer português, em comparação com a faturação da Black Friday de 2019, a última sexta-feira ficou 8,4% abaixo dos valores registados em igual período de há dois anos. Paralelamente, no último fim de semana, os negócios também não conseguiram superar os valores alcançados em 2019, ficando 0,5% abaixo”, começa por explicar-se.

 

Ainda assim, considerando o total da semana que inclui a Black Friday, em 2021 registou-se um crescimento positivo de 11% em termos de faturação do que em 2019, dados que, segundo Tiago Oom, Diretor da REDUNIQ, “nota-se que este ano não houve uma Black Friday, foi mais uma Black Week, dado que as promoções começam logo no início da semana. Com esta alteração passou a haver uma distribuição mais forte pelos restantes dias da semana”.

Em termos de transações, realizaram-se este ano, face a 2019, mais 7,7%, sendo que se considerarmos o fim de semana completo este valor sobre para 14,2%, e 24,4% em termos da semana.

 

“Estes resultados permitem concluir que, apesar de gastarem menos, os portugueses realizaram, em média, mais compras, levando o preço médio por compra a diminuir de 45,69€ para 38,87€ no dia da Black Friday”, explica o responsável da REDUNIQ.