Quantcast
Tecnologia

Estudantes portugueses criam drone para o retalho

estudantes nacionais criam drone para o setor do retalho

Um grupo de estudantes de mestrado do centro de investigação Fraunhofer Portugal AICOS criou um gestor de rotas informático para manobrar um pequeno veículo aéreo não tripulado (drone) pensado para o setor do retalho.

A tecnologia faz parte uma tese de mestrado e pretende responder a alguns dos problemas do setor, nomeadamente na reposição de stocks e remoção de produtos. Em comunicado, a Fraunhofer Portugal AICOS explica que o CMosquitoII, nome dado à tecnologia, “é um software de gestão de rotas para manobrar veículos aéreos não tripulados (VANT) em espaços muito condicionados, como ambientes indoor. A operação de VANT em ambientes indoor é condicionada pela falta de acesso a sistemas de posicionamento, como por exemplo GPS, pelos requisitos de dinâmicas de controlo e pelo planeamento do voo. Este projeto visa superar esses desafios, apresentando uma arquitetura modular que permite ao utilizador manobrar um VANT através de comandos de alto nível, sem que para tal seja necessário ter conhecimentos avançados de desenvolvimento de software para sistemas embebidos e dinâmicas de voo”.

Para além disso, segundo os responsáveis pela tecnologia, “esta aplicação tenta dar resposta aos desafios de controlo de inventário no contexto do retalho. Através do fornecimento dos pontos de passagem corretos para circular no corredor com a velocidade e direção adequadas, é possível obter imagens dos produtos. Aplicando às imagens obtidas metodologias semelhantes às utilizadas no âmbito do projeto ShopView, desenvolvido com a Sonae, é possível detetar casos de falta de stock. Os primeiros resultados permitem concluir que é possível identificar estas falhas, utilizando uma câmara de baixa resolução que é transportada por um VANT de baixo custo, extremamente leve e que pode voar com segurança em interiores e até mesmo em ambientes superlotados”

De acordo com os estudantes, o próximo passo do projeto, que está ainda em fase de desenvolvimento, será testar a solução em ambiente real.