- Distribuição Hoje - https://www.distribuicaohoje.com -

Embalagens da marca própria Continente serão 100% amigas do ambiente até 2025

100% das mais de quatro mil embalagens de Marca Continente vão ser reutilizáveis, recicláveis ou compostáveis até 2025, revela a insígnia do grupo Sonae, adiantando que “esta medida representará o fim de todo o plástico desnecessário e passível de eliminação nas embalagens dos produtos da retalhista alimentar e é uma das seis metas anunciadas pelo Continente no que respeita ao consumo responsável de plástico”.

Assim, até 2025 as embalagens de Marca Própria Continente deverão ser 100% reutilizáveis, recicláveis ou compostáveis [1]; todos os produtos e embalagens de materiais plásticos considerados problemáticos ou desnecessários serão eliminados, como é o caso das caixas de plástico dos cotonetes Continente ou da louça utilizada nas Cafetarias; serão privilegiados os modelos de reutilização de produtos / embalagens no âmbito da sua atividade comercial, como é o caso da disponibilização de sacos reutilizáveis; será aumentada a incorporação de matéria reciclada nas novas embalagens, seguindo a lógica de medidas já implementadas, como: os sacos de plástico produzidos com 80% de material reciclado e 100% recicláveis e as cuvetes das secções de talho e pastelaria/padaria do Continente que incorporam 50% de PET reciclado; serão incentivados os projetos de inovação que tenham por objetivos o desenvolvimento de materiais alternativos mais sustentáveis (que não utilizem recursos naturais produtivos) ou a redução de materiais de origem fóssil, como é o caso da recente parceria estabelecida com a Universidade do Minho para a eliminação total dos microplásticos nos produtos da marca Continente; e, por último, serão intensificadas as ações de informação e sensibilização junto dos consumidores e sociedade civil.

De resto, o Continente tem vindo a implementar diversas medidas sobre o uso responsável de plástico [2], ao nível da Marca Própria, da logística, dos fornecedores, do apoio à inovação, nomeadamente através de parcerias estabelecidas com universidades nacionais e internacionais para o desenvolvimento de projetos de investigação, e também ao nível da sensibilização junto dos consumidores.

Estas medidas, alinhadas com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) propostos pelas Nações Unidas para 2030, bem como com as apostas Europeias e Nacionais rumo a uma Economia Circular, inserem-se no âmbito do “Compromisso Plástico Responsável”, que visa encontrar soluções alternativas e economicamente viáveis à utilização de plástico de origem fóssil, com particular incidência em produtos de utilização única, privilegiando modelos de substituição por outros materiais, de reutilização, de redução de material, de incorporação de materiais reciclados, ou de eliminação da utilização de matérias plásticos mais problemáticos ou desnecessários nos produtos/embalagens de Marca Própria das suas várias insígnias.

Isabel Barros, administradora da Sonae MC e presidente do Grupo Consultivo de Sustentabilidade da Sonae, afirma, em comunicado, que “desde cedo, e apostando no eco-design, o Continente assumiu uma posição dianteira na luta contra o uso e consumo excessivo de plásticos, assente em três eixos estratégicos: atuar, envolver, influenciar. A nossa ‘Estratégia e Compromissos para o Uso Responsável de Plásticos’ está perfeitamente alinhada com a nossa Política de Ambiente e reflete o empenho do Continente no desenvolvimento de alternativas que contribuam para a otimização e minimização da utilização de plástico, que é um dos desafios mais prementes dos nossos tempos”.

Na sequência das metas definidas pela UE através da sua “Estratégia Europeia sobre Plásticos”, o Continente antecipa assim em cinco anos a meta europeia que aponta para que todas as embalagens sejam reutilizáveis, recicláveis ou compostáveis em 2030.

A redução do impacto ecológico dos negócios do Continente step by step: