Quantcast
Retalho

Clube de Produtores do Continente quer atingir sustentabilidade

O Clube de Produtores do Continente (CPC) estabeleceu uma ‘Declaração para a Sustentabilidade’, baseada em 11 princípios.

O Clube de Produtores do Continente (CPC) estabeleceu uma ‘Declaração para a Sustentabilidade’, baseada em 11 princípios e diversas iniciativas, para os produtores nacionais membros do Clube.  “O objetivo é ajudar os produtores a cumprir as metas traçadas pela Comissão Europeia”, revela a presidente do CPC, Ondina Afonso, citada em comunicado.

Presidente do CPC – Ondina Afonso

“O Clube de Produtores Continente passa a considerar o cumprimento deste acordo como um dos critérios importantes no processo de decisão de compra”, explica a responsável.

A declaração, apresentada aos 256 membros do CPC, está alinhada com o 12º objetivo da ONU (produção e consumo sustentáveis), bem como com a estratégia Europeia do Prado ao Prato e o Roteiro para Neutralidade Carbónica 2050 (RNC2050) do Ministério do Ambiente e da Transição Energética, e tem um prazo de 3 anos para execução.

Projetos já em curso

Um dos exemplos dos vários projetos a decorrer junto dos produtores locais é o “Searas de trigo com biodiversidade: salvemos a Águia-caçadeira”. Esta ação piloto do CPC é dirigida à conservação da espécie “Águia-caçadeira” e valoriza o contributo das searas de trigo para a preservação de diversas espécies ameaçadas de extinção.

O projeto é realizado em parceria com a Associação Nacional de Produtores de Proteaginosas, Oleaginosas e Cereais (ANPOC) e o Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos (CIBIO). “O Continente está preocupado com a biodiversidade e este projeto terá grande impacto na conservação de aves em extinção, sendo que a farinha que utilizamos em todas as nossas Padarias das lojas Continente provém de trigo produzido nestas searas” adianta a responsável.

Além disso, 29 produtores do CPC já aderiram à certificação Resíduo Zero: frutas e legumes livres de resíduos e em que são salvaguardados princípios de uso eficiente de recursos, menor consumo energético, menores emissões e maior controlo sobre aspetos microbiológicos. “Neste momento já estão afetos ao projeto cerca de 780 hectares produtivos. E este verão, já teremos nas nossas lojas Continente melão verde, melão branco e melancia certificados com esta certificação Resíduo Zero”, refere a Presidente do Clube de Produtores Continente. O objetivo é garantir hortofrutícolas nacionais de resíduo zero nas lojas Continente.

Recorde-se que, em 2020, através do Clube de Produtores Continente, a Sonae MC comprou à produção nacional 206 mil toneladas de produtos.