Quantcast
Retalho

Certificação de bem-estar animal é atribuída a Carne Angus Pingo Doce

A carne nacional Angus Pingo Doce recebeu a certificação em bem-estar animal segundo o protocolo Welfair TM com o selo AENOR.

A certificação em bem-estar animal segundo o protocolo Welfair TM com o selo AENOR foi atribuída à carne nacional Angus Pingo Doce, sendo que a cadeira de supermercados afirma esta é a primeira carne a receber esta certificação.

Em comunicado, o Pingo Doce explica que a carne Angus tem origem nas explorações da Best Farmer (empresa do Grupo Jerónimo Martins), localizadas no Cartaxo e em Manhente, bem como em produtores nacionais que colaboram diretamente com a Best Farmer.

A atribuição da certificação está assente em quatro aspetos fundamentais:

  • Boa alimentação de qualidade e equilibrada: alimentação à base de silagem de milho nacional e de subprodutos da indústria alimentar local (tais como tomate, cenoura, batata doce e dreche de cervejaria);
  • Boas instalações: espaço adequado, com camas sempre secas e confortáveis, com controlo de temperatura para evitar stress térmico. “Cada parque conta ainda com escovas de massagem que promovem uma boa circulação sanguínea e mantêm os animais limpos conduzindo assim ao relaxamento e o enriquecimento ambiental”, explica o Pingo Doce;
  • Saúde animal: animais acompanhados diariamente por uma equipa de médicos veterinários;
  • Expressão dos comportamentos naturais dos animais.

A empresa afirma que toda a carne da raça Angus Pingo Doce é criada por 200 produtores portugueses, que trabalham em estreita parceria com a insígnia. O projeto de desenvolvimento desta raça em Portugal foi estabelecido há cerca de dez anos.