Quantcast
 

Alimentaria & Horexpo 2013 atinge marca dos 2000 compradores estrangeiros

Alimentaria & Horexpo 2013 atinge marca dos 2000 compradores estrangeiros

A 12ª edição da Alimentaria&Horexpo Lisboa – Salão Internacional da Alimentação, Hotelaria e Tecnologia para a Indústria Alimentar fechou ontem portas na FIL. No total a Alimentaria&Horexpo Lisboa 2013 recebeu a visita de 2 000 compradores estrangeiros, quando a previsão inicial dos organizadores apontava apenas para 1400.

Co-organizada pela AIP – Feiras, Congressos e Eventos e Alimentaria Exhibitions, a Alimentaria&Horexpo Lisboa 2013 realizou-se na FIL este ano sob o mote “Novos Compradores, Novos Mercados, Novas Oportunidades”. O objetivo da estratégia desta edição passou pelo reforço da missão de apoiar a internacionalização das empresas e marcas portuguesas do setor agroalimentar, promovendo a divulgação dos seus produtos e criando sinergias inter-empresas.

Fátima Vila Maior, diretora da Alimentaria&Horexpo Lisboa 2013 considera que “face à estratégia que a organização seguiu para esta edição do certame, e tendo em conta o atual contexto económico nacional e das próprias empresas, estamos muito satisfeitos com os resultados alcançados, nomeadamente ao nível da comparência dos compradores estrangeiros. Tivemos uma forte adesão por parte de compradores estrangeiros, bem acima do que eram as nossas expectativas iniciais’. A responsável ressalva ainda o facto de ‘muitos destes compradores serem oriundos de mercados não tradicionais para Portugal, como é o caso da Austrália, Canadá, EUA, Estónia, Japão, México, Israel, Rússia e Tunísia”.

 

O Brasil, país convidado desta edição da Alimentaria&Horexpo Lisboa 2013, marcou presença com 75 compradores (dos quais 35 integram uma comitiva de compradores da ABRAS – Associação Brasileira de Supermercados). A estes juntaram-se mais de 1900 compradores (importadores, grossistas, retalhistas, da hotelaria, restauração, importadores de vinhos e cadeias de supermercados), vindos dos PALOP e de mercados tão distintos como Argentina, Bulgária e os habituais mercados tradicionais europeus, que procuraram nesta feira produtos alimentares portugueses, com destaque para o segmento gourmet, do vinho e do azeite.  

Não perca informação: Subscreva as nossas Newsletters

Subscrever