Quantcast
Produtos

Tissot faz tributo aos 870 anos da conquista do Castelo de S. Jorge

Tissot faz tributo aos 870 anos da conquista do Castelo de S. Jorge

A Tissot lançou uma edição especial que faz um tributo aos 870 anos da conquista do Castelo de S. Jorge, um dos símbolos mais emblemáticos da cidade de Lisboa.

Numa nota enviada às redações a marca revela que se trata de uma edição especial, limitada e numerada, de apenas 870 peças, que foi concebida em exclusivo para o mercado português.

“O Castelo de S. Jorge integra a zona nobre da antiga cidade medieval, constituída pelo castelo, os vestígios do antigo paço real e parte de uma área residencial para elites. A fortificação, construída pelos muçulmanos em meados do século XI, era o último reduto de defesa para as elites que viviam na cidadela. Após 1147, ano em que Dom Afonso Henriques tomou o Castelo de S. Jorge, e conquistou a cidade de Lisboa aos mouros, o Castelo de S. Jorge conheceu a sua época áurea, tendo sido transformado em Paço Real de meados do século do século XIII até ao início do século XVI”, conta a Tissot.

Em Portugal, a Tissot tem apostado numa estratégia de lançamento de edições especiais e limitadas para homenagear a história e o património português. Neste âmbito, a marca suíça já lançou maus de uma dezena de edições especiais que prestam tributo ao país.

“Edição numerada e limitada a 870 peças em aço, o Tissot Edição Limitada Castelo de S. Jorge é uma peça clássica e intemporal, de fabrico suíço, equipada com um movimento de calibre automático POWERMATIC 80.111, parcialmente visível no verso da caixa. Ainda no verso da caixa, está gravada a imagem do Castelo de S. Jorge, bem como a numeração individual de cada peça”, revela a Tissot.

Não perca informação: Subscreva as nossas Newsletters

Subscrever