Sustentabilidade

Nespresso tem a ambição de ser a marca de café “mais sustentável do mundo”

A Nespresso apresentou esta semana em Portugal a sua estratégia de sustentabilidade, uma iniciativa ‘batizada’ com o nome ‘The Positive Cup’ e que reafirma a ambição da empresa em ser “a marca de café mais sustentável do mundo”.

Numa nota enviada às redações, a empresa refere que “apenas 2% do café produzido no mundo cumpre os padrões de excelência Nespresso”. De forma a garantir a sustentabilidade do seu modelo de negócio e a produção deste café a longo prazo, a Nespresso “trabalha na origem, diretamente com os agricultores, garantindo assim o controlo de toda a cadeia de valor do café – desde a planta até à chávena.”

A estratégia de sustentabilidade da empresa, que tem como meta a obtenção de café de origem 100% sustentável, assenta ainda em outros dois pilares: a Reciclagem de Cápsulas e o Clima, onde a Nespresso pretende garantir alumínio tratado de forma 100% sustentável; e a redução da sua pegada de carbono com a implementação de operações 100% eficientes.

Segundo Stefano Goglio, Market Director da Nespresso em Portugal, “a nossa aproximação ao tema da sustentabilidade sempre foi idealizada de forma a fazer mais do que a simples minimização do impacto do negócio. O desenvolvimento de programas inovadores, em conjunto com os nossos parceiros, demonstra o nosso compromisso para com a Criação de Valor Partilhado e gera impacto positivo em todas as partes envolvidas na nossa cadeia de valor. Este investimento na sustentabilidade é a forma de garantirmos, a longo prazo, o sucesso do nosso modelo de negócio”.

A visão da empresa para a sustentabilidade “baseia-se na criação de uma chávena de café que tenha um impacto positivo no mundo. A Nespresso acredita que cada chávena de café pode não só proporcionar um momento de prazer a quem a toma, mas também restaurar e revitalizar todos os recursos utilizados na cadeia de valor do café – desde a planta até à chávena.”

Assim, até 2020, a empresa ambiciona “garantir que 100% do café utilizado na gama permanente de Grands Crus Nespresso seja obtido de forma sustentável, de acordo com o Programa Nespresso AAA para a Qualidade SustentávelTM, um programa criado em 2003 que assenta no acompanhamento direto aos agricultores, levando-os a produzir café de elevada qualidade, através da adoção de práticas agrícolas e práticas sociais e ambientais sustentáveis, que os levam assim a melhorar a sua produtividade e a implementar iniciativas de redução de custos, resultando num aumento da sua rentabilidade.”

Para além disso, a Nespresso assume o compromisso de “ajudar e dar assistência aos produtores para que atinjam elevados padrões de certificação através dos nossos parceiros de longo prazo, a Rainforest Alliance e a Fairtrade International”, e de “expandir o Programa Nespresso AAA Farmer Future, o primeiro sistema de pensões para os produtores de café na Colômbia, desenvolvido em conjunto com a Nespresso, o Ministério do Trabalho colombiano e a Faitrade International, entre outras entidades.”

A todas estas iniciativas de sustentabilidade, somam-se ainda as metas de:

  • Revitalizar a indústria de café no Sudão do Sul, permitindo pela primeira vez a exportação de café deste país no pós-guerra, através do investimento iniciado no país em 2014, pela Nespresso;
  • Expandir a capacidade de recolha de cápsulas de alumínio usadas para os 100%, seja qual for o mercado em que a Nespresso atue e aumentar os índices de reciclagem;
  • Garantir que o alumínio utilizado para a produção de novas cápsulas cumpra os padrões da “Iniciativa para a Utilização do Alumínio”, atualmente em desenvolvimento no âmbito do programa liderado pela IUCN;
  • Promover a redução de mais 10% da pegada de carbono atual, através da implementação de operações 100% eficientes em toda a sua cadeia de valor;
  • Tornar-se numa marca 100% neutra em relação ao carbono, através de um extensivo programa agroflorestal.