Produção

Philips elimina embalagens de plásticos na Europa até final de 2020

A Signify (Euronext: LIGHT), fabricante da Philips já utiliza 80% de papel reciclado nas suas embalagens e vai começar a eliminar gradualmente todos os plásticos das embalagens de produtos de iluminação de consumo com o objetivo de ser uma empresa plastic-free em 2021. Em Portugal e no resto da Europa esta meta será atingida já no final deste ano.

Ao eliminar gradualmente o plástico utilizado nas embalagens dos produtos de iluminação de consumo, a Signify vai evitar o uso de mais de 2 500 toneladas de plástico por ano, o que, de acordo com a empresa, equivale a 125 milhões de garrafas PET que, se colocadas em linha, se estenderiam ao longo de mais de 8 000 km, aproximadamente a distância de ida e volta de Lisboa a Kiev, na Ucrânia.

As novas embalagens sem plástico são mais pequenas, o que permite reduzir as emissões de CO2 resultantes de transporte e de utilização de materiais em 6 000 toneladas, o equivalente à quantidade de CO2 que 270 mil árvores adultas podem absorver num ano.

“O desperdício de plástico tem um impacto muito negativo no nosso planeta e na sua biodiversidade e por isso decidimos assumir um papel de liderança e começar a usar alternativas sem plástico. É a coisa certa a fazer e a resposta às crescentes expectativas dos nossos clientes”, fundamentou Eric Rondolat, CEO da Signify.

Em média, a política de embalagens da Signify já exige que todas as embalagens contenham mais de 80% de papel reciclado e materiais virgens que devem ser de fontes renováveis certificadas.

Nos casos em que os materiais derivados papel não são aplicáveis, a Signify procura outras alternativas sem plástico. A Signify já iniciou a eliminação gradual do plástico removendo as peças de plástico das embalagens, habitualmente utilizadas nas lâmpadas Philips Hue. Também selecionou folhas de espuma para embalar a Philips Hue Play HDMI Sync Box, recentemente lançada, e que chega ao mercado português ainda durante o mês de junho.

“A substituição de blisters por embalagens de papel será implementada em todo o nosso portfólio de produtos nas diferentes regiões do mundo, começando pelas lâmpadas de LED na Europa, no terceiro trimestre de 2020, e no resto do mundo a partir do início de 2021”, declarou a empresa em comunicado.

“Quando substituímos as nossas embalagens na região do Pacífico, os clientes disseram que eram mais apelativas e amigas do ambiente”, referiu Rondolat. “Faço aqui um apelo a outras empresas que se juntem a nós nesta mudança e teremos todo o prazer de partilhar a nossa experiência e ensinamentos”, acrescenta ainda.

“A eliminação gradual de plásticos é mais uma forma de impulsionar a sustentabilidade nos nossos negócios e mais um marco concretizado do nosso programa de sustentabilidade Brighter Lives, Better World. Estamos no caminho certo de alcançar a neutralidade de carbono global este ano e já alcançamos a neutralidade de carbono em 15 dos nossos 19 mercados”, conclui a empresa no comunicado.