Produção

Estamos a vender mais vinho… e mais caro

Estamos a vender mais vinho… e mais caro

As exportações nacionais de vinho cresceram, entre janeiro e julho de 2019, cerca de 2,5% em valor e 5% em preço médio. Este crescimento contribui com um aumento em mais de 11 milhões de euros (de 437 milhões para 448 milhões de euros no período homólogo) para o total das transações externas do vinho português, aponta o Ministério da Agricultura em comunicado de imprensa.

Nos 25 principais mercados externos (intra ou extracomunitários), Portugal aumentou as suas vendas em 18 desses destinos.

“A consistência no crescimento das exportações, em paralelo com o aumento do preço médio, é um dos objetivos prioritários traçados para o setor, com vista a reforçar a criação de valor em toda a cadeia e simultaneamente alavancar o posicionamento da marca Wines of Portugal nos diferentes mercados externos, para patamares de valor percebido mais elevados”, afirmou Luís Vieira, Secretário de Estado da Agricultura e Alimentação.

O crescimento em valor verifica-se ainda no crescimento em mercados de maturidade (Europa), em que o aumento do valor das exportações (com exceção da Bélgica e da Alemanha) mais que compensou a perda relativamente ao ano anterior.

As boas notícias surgem também dos mercados extracomunitários (países terceiros), tendo os produtores portugueses aumentado a exportação, neste período, em 6% em volume e 4% em valor. É ainda de realçar a recuperação do mercado angolano, com um aumento de 29% em valor e a manutenção do preço médio.

O Vinho do Porto regista uma performance positiva, tendo aumentado as exportações acumuladas em 3,2% no volume e em 6,3% no valor, com um aumento do preço médio em 2,9% (de 4,65 €/L para 4,79 €/L).