Distribuição

Continente vai transformar o que os clientes não levam para casa noutros produtos

Continente vai transformar o que os clientes não levam para casa noutros produtos

O Continente anunciou esta quinta-feira (20 de julho) o lançamento de um novo projeto de Economia Circular: uma gama de doces e chutneys produzida a partir de produtos em fim de vida provenientes das suas lojas. De acordo com a insígnia, esta é a primeira gama de produtos feita a partir dos excedentes de uma cadeia retalhista.

A cadeia de distribuição recebe todos os dias frutas e legumes frescos, o que significa que os produtos frescos do dia anterior perdem valor comercial, apesar de estarem ainda em condições de consumo. Precisamente para colocar um ponto final no ciclo de desperdício, o Continente decidiu criar uma forma de aproveitar estes produtos.

“São estes produtos que são, então, recolhidos nas lojas Continente para serem transformados de acordo com os mais elevados padrões de qualidade e segurança alimentar”, revela a insígnia.

A nova gama de produtos de Economia Circular do Continente é constituída por Doce de Tomate, Doce de Abóbora e Noz, Doce de Tomate e Manjericão, Chutney de Pimento e Chutney de Cebola e já está disponível em algumas das lojas da cadeia.

A Economia Circular está a merecer a atenção de retalhistas em todo o mundo e caracteriza-se pela reutilização ou reciclagem, surgindo em oposição ao modelo de Economia Linear, que pressupõe que um produto tem um princípio e um fim.