Quantcast
Retail Insights

“A confiança demonstrada pelos clientes na nossa marca motiva-nos a criar e a procurar novos produtos”

“A confiança demonstrada pelos clientes na nossa marca motiva-nos a criar e a procurar novos produtos”

Nos últimos anos, os produtos de marca própria têm vindo a conquistar gradualmente a preferência dos consumidores, e Portugal já é o 6.º país europeu em que as marcas de retalhista mais pesam no carrinho dos clientes (cerca de 39%). Entre 2021 e 2022, esta procura cresceu 2,9% em Portugal, o maior crescimento de todos os mercados europeus.
“Em 2022, no total das marcas do universo alimentar Sonae, 99% dos clientes compraram produtos de marca própria, o que equivale a 46% da sua cesta média nas lojas Continente”, explica Tânia Lucas, diretora de marcas próprias do Continente. “A confiança demonstrada pelos clientes na nossa marca motiva-nos a criar e a procurar novos produtos que se destaquem pela inovação e pela qualidade, sempre aos melhores preços”.
Inaugurado em 1985, o Continente de Matosinhos foi o primeiro hipermercado a ser criado no país, numa altura em que, tão pouco, se ouvia falar de “marcas brancas”. Foi só em 1991 que a insígnia lançou a sua marca própria, tendo como objetivo apresentar ao cliente a melhor proposta de preço. Desde então, a estratégia dos retalhistas mudou e, além de gamas extensas e com produtos alternativos e de resposta a nichos de consumidores, há cada vez mais uma aposta na inovação e lançamento de produtos diferenciadores, inclusive das marcas de fornecedor.
“Lançamos, em média, um produto novo por dia, o que nos tem permitido reforçar o interesse e confiança dos clientes pela marca própria, como a solução ideal para as várias necessidades e exigências, com a melhor relação qualidade-preço”, confirma a responsável do Continente.

Continente procedeu à otimização nutricional em mais de 538 produtos da sua marca

São vários os exemplos que podem ser apresentados relativamente ao alargamento da marca própria Continente, como, por exemplo, as gamas de produtos sem lactose, o lançamento dos produtos de alimentação para bebés dos 0 aos 36 meses, na marca Continente do Bebé, o recente lançamento de opções mais saudáveis direcionadas ao público infantil, com a marca Continente Equilíbrio, e o lançamento de produtos à base de proteínas vegetais, aptos para vegetarianos e veganos, como a gama “Powered by Plants”, entre outros.

Alimentação saudável para todos

Os estilos de vida saudáveis e as preocupações com o meio ambiente fazem cada vez mais parte do “caderno de encargos” do Continente e apenas os produtos que correspondem a critérios apertados de qualidade chegam às prateleiras, segundo explica a marca. Por isso, o Continente já concluiu, desde 2019, planos de otimização nutricional em mais de 538 produtos de marca própria, com reduções anuais correspondentes a 860 toneladas de açúcar, 120 toneladas de sal e remoção de óleo de palma em 92 produtos.
“Com este movimento retirámos estas toneladas todas da alimentação anual dos nossos clientes, sem que, para isso, tivessem de fazer alguma alteração nos seus hábitos alimentares ou sequer tenham notado essas alterações”, explica Tânia Lucas. Como exemplo, nos iogurtes líquidos a redução do açúcar foi efetuada de forma faseada. “Estamos a concluir a terceira redução de açúcar, que estará em breve nas nossas lojas, e que irá representar no total uma redução média de 50% da quantidade de açúcar desde que iniciámos este movimento”, esclarece.
As reduções destes ingredientes têm incidido em produtos Continente, com destaque para iogurtes, cereais de pequeno-almoço, bolachas, refrigerantes, batatas fritas, polpas de tomate e sopas de takeaway. Entre outros exemplos, as leguminosas em conserva e as polpas de tomate não têm qualquer sal adicionado. Para além das referidas reduções de sal, gorduras e açúcar, a marca garante estar a eliminar dos produtos ingredientes que podem ter um impacto negativo na saúde pelo seu consumo repetitivo ou excessivo, nomeadamente intensificadores de sabor, como o glutamato monossódico, gorduras hidrogenadas entre vários aditivos.

“A confiança demonstrada pelos clientes na nossa marca motiva-nos a criar e a procurar novos produtos”

Foi reduzida a utilização de açúcar em 860 toneladas e de sal em 12 toneladas

A incessante procura pela sustentabilidade

A filosofia da marca Continente passa pelo compromisso de assegurar a democratização do acesso a produtos mais saudáveis e sustentáveis, através da variedade que apresenta hoje com as marcas Continente Equilíbrio, Continente Bio e Continente ECO, com objetivo de tornar real – e mais fácil – a mudança de hábitos para uma vida mais saudável e sustentável.
O Continente posiciona-se como o retalhista com maior oferta de produtos biológicos de marca própria, e essa oferta está maioritariamente representada pela marca Continente Bio. Toda a marca é desenvolvida a partir dos melhores ingredientes naturais de produção biológica certificada, combinando as melhores e mais sustentáveis práticas ambientais com as normas mais exigentes de bem-estar animal. Estes produtos são considerados mais naturais devido à limitação do uso de pesticidas artificiais, recorrendo a sua produção a fertilizantes mais naturais. Esta marca tem uma elasticidade de gama com presença em todos segmentos alimentares, permitindo, desta forma, ao cliente ter sempre disponível uma alternativa biológica na sua cesta de compras. A marca promete continuar a robustecer esta proposta com novidades durante o ano de 2023.

Um total de 92 produtos deixaram de usar óleo de palma no seu processo produtivo

Na área de limpeza do lar e roupa, Continente ECO é outra das apostas da insígnia. “Queremos contribuir para a redução da pegada ecológica global e para a economia circular, rumo à descarbonização e ao desperdício zero, e esta submarca materializa esses compromissos”, explica Tânia Lucas. A marca Continente ECO foi pensada e desenvolvida para oferecer produtos fabricados com matérias-primas ecológicas e sustentáveis, assegurando toda a eficácia a preços acessíveis a todos. Entre as várias referências desta marca estão os produtos de papel – rolo de cozinha, papel higiénico, lenços de bolso – que se destacam por serem feitos a partir de papel 100% reciclado, pós-consumo, que apresenta uma cor acastanhada, mas garante a mesma textura e suavidade do papel convencional. A diferença? É que não contém branqueadores óticos (um composto químico que polui os ecossistemas marinhos e não é biodegradável) e é feito a partir de embalagens recicladas de bebidas tipo Tetra Pak.
A título exemplificativo, se cada família portuguesa substituir uma embalagem de papel de cozinha “normal” por uma da marca Continente ECO estará a poupar 33 mil árvores e 19 milhões de litros de água. Número que sobe para 46 mil árvores e 25 milhões de litros de água poupados caso a embalagem seja de guardanapos, e para 83 mil árvores e 187 milhões de litros de água poupados se for uma embalagem de papel higiénico.
Em paralelo, o Continente tem vindo a desenvolver diversas iniciativas e projetos cujo objetivo passa por disponibilizar e democratizar o acesso a informação pertinente e credível sobre a alimentação e estilos de vida saudáveis. Desde o semáforo nutricional (em que foi pioneiro, há mais de 10 anos), o programa Escola Missão Continente, que já impactou mais 100 000 alunos de todo o país, ao projeto À Roda da Alimentação ou as Feiras da Vida Saudável, entre outros.

“A confiança demonstrada pelos clientes na nossa marca motiva-nos a criar e a procurar novos produtos”

“Lançamos, em média, um produto novo por dia, o que nos tem permitido reforçar o interesse e confiança dos clientes pela marca própria”
Tânia Lucas, diretora de marcas próprias do Continente

“A previsão de poupança para as famílias portuguesas supera os 10 milhões de euros”

No atual contexto, além das ofertas inovadoras e garantia da qualidade e proteção do planeta, há cada vez mais famílias a pensar no orçamento mensal. Mas também nisso a marca já está a trabalhar. “Criámos a gama Pack Poupança do Continente que reflete esta aposta, distinguindo os produtos favoritos dos consumidores numa maior oferta por capacidade. Estes artigos de grande formato, com preços mais baixos por dose, permitem poupar, em comparação com os mesmos produtos no formato standard”, explica Tânia Lucas. Em 2023, estarão disponíveis mais 30 produtos nas mais diversas categorias neste formato. A previsão de poupança para as famílias portuguesas supera os 10 milhões de euros.
“No Continente queremos continuar a corresponder e superar as expetativas dos nossos clientes, a estar ao lado deles, apresentando a maior variedade de produtos, de forma conveniente, com qualidade, inovação e sempre ao melhor preço. Queremos continuar a agradecer a confiança depositada ao longo de mais de três décadas, promovendo estilos de vida e hábitos alimentares saudáveis, atuando na redução do desperdício alimentar e sensibilizando para o consumo consciente”, conclui Tânia Lucas.

 

Não perca informação: Subscreva as nossas Newsletters

Subscrever