Produção

92% dos consumidores portugueses querem conteúdos relevantes das marcas

92% dos consumidores portugueses querem conteúdos relevantes das marcas

A grande maioria (92%) dos consumidores portugueses espera que as marcas ofereçam bons conteúdos, nomeadamente experiências interessantes e úteis e entretenimento. A conclusão é do estudo ‘Meaningful Brands 2019’ que revela que os conteúdos oferecidos pelas marcas ainda estão aquém das expetativas dos consumidores, com 3/5 a serem considerados “pobres” e “irrelevantes”.

Dos diversos papéis que os conteúdos podem desempenhar, o mais valorizado é o de fornecer informação útil (86%), seguido de soluções que facilitem o dia-a-dia (77%), da recompensa pela fidelização (76%), da inspiração para terem novas ideias (73%), da vertente educacional por via da melhoria de competências ou conhecimento (71%) e, finalmente, enquanto provedoras de entretenimento (70%), diz ainda o estudo.

O estudo revela também que existe uma correlação de 72% entre a eficácia dos conteúdos e o impacto das marcas no bem-estar das pessoas. Fernanda Marantes, CEO Havas Media Group Portugal, que realiza este estudo, sublinha que “olhando para a relação entre o desempenho de uma marca, a sua relevância e o conteúdo que produz, o Meaningful Brands 2019 mostra que as marcas precisam urgentemente de aumentar a eficácia dos seus conteúdos, de forma a criar relação com as pessoas para dinamizar os resultados de negócio”.

Para os portugueses as três marcas com conteúdos mais relevantes, tendo em conta os seis papéis que os conteúdos podem desempenhar, são:

  • Informar – Google, Delta e Audi;
  • Educar – Google, Youtube e Audi;
  • Ajudar – Google, Apple (mobile devices) e Mercedes-Benz;
  • Inspirar – Apple (mobile devices), Mercedes-Benz e Delta;
  • Recompensar – Apple (mobile devices), Jogos Santa Casa e Delta;
  • Entreter – Youtube, Superbock e Apple (mobile devices).

No que respeita aos 14 setores analisados, os setores Automóvel, Bens de Consumo, Bebidas, Telecomunicações e Internet&Media constituem o top cinco dos setores com maior eficácia nos seus conteúdos.