Insight

Portugueses mais confiantes na situação do país

Portugueses mais confiantes na situação do país

O entusiamo e otimismo vividos de forma generalizada pelos europeus em 2018 parece prevalecer em 2019, ano que confirma esta tendência a nível global. Esta é a principal conclusão do Observador Cetelem Consumo 2019. Embora esperem uma melhoria da sua situação pessoal, a perspetiva dos europeus relativamente aos respetivos países aponta para uma estabilização. Os portugueses mostram-se confiantes relativamente à situação do país (5,5) e estão mesmo acima da média europeia (+0,1 pontos).

Entre os 17 países inquiridos pelo Observador Cetelem Consumo 2019, a nota média dada pelos europeus à situação atual do seu país aumentou ligeiramente para 5,4 pontos, mais 0,1 que no ano transato. Contudo, trata-se de um aumento inferior aos dados registados no Observador Consumo do ano anterior (+0,3 pontos). Os países em que a satisfação com a situação do seu país mais aumentou são a Dinamarca (7,2 pontos, +0,5 que m 2018) e a Itália (4,9 pontos, +0,4).

Os inquiridos portugueses também parecem estar mais otimistas na situação do país, mais 0,1% em comparação com o ano passado e mais 0,1% do que a média europeia dos países inquiridos – 5,4 pontos nas duas situações. Este é o quarto ano consecutivo em que a classificação de Portugal aumenta.

Portugueses mais confiantes na situação do paísA estabilização relativa da média europeia deve-se a um grupo de 7 países cuja nota é inferior à média, apesar do aumento observado em 6 destes países. A nota dada pelos franceses situou-se abaixo de 5/10, tendo sido registado o maior decréscimo anual de sempre (-0,5 pontos). Os países mais pessimistas incluem, tal como em edições anteriores do Barómetro Europeu do Observador Cetelem Consumo, a maior parte dos países do Leste da Europa, continuando a Bulgária a liderar esta tendência negativa (3,7 pontos). Pelo contrário, os países do Norte continuam a evidenciar um otimismo sólido, com a Noruega na frente deste grupo de países (7,4; mais 0,2 pontos). O Reino Unido não parece ainda inquietar-se com as incertezas relativas ao Brexit, com 5,9 pontos (+0,3).