Consumo

Vendas de pet food atingem 322 M€ em Portugal

Vendas de pet food atingem 322 M€ em Portugal

Em 2017, as vendas de pet food atingiram um total de 322 milhões de euros em Portugal, com a comida para cão a liderar o crescimento, com vendas totais de 196 milhões de euros (+3%).  De acordo com dados da Euromonitor, a que a DISTRIBUIÇÃO HOJE teve acesso, a comida para cão registou ainda um crescimento de 2% em volume, para um total de 96 711 toneladas vendidas.

A liderar este crescimento, segundo a Euromonitor, está a Nestlé Portugal, que detém a marca Purina, e que segundo os dados divulgados terminou 2017 com uma quota de mercado de 19%.

Já as ‘guloseimas’ para cães registaram um aumento de 7% em valor, com as vendas a atingir um total de 25 milhões de euros.

A crescente humanização dos animais de estimação, e a mudança de hábitos de uma alimentação feita em casa para comida já preparada faz com que o volume de vendas de pet food registe este aumento nos últimos tempos.

Importa referir que, de acordo com a Euromonitor, os consumidores portugueses estão a optar por opções mais baratas, o que tem impulsionado o crescimento das vendas de marcas próprias.

Além disso, tendências como ingredientes naturais, alimentos livres de sabores artificiais ou conservantes, comida crua e congelada e proteínas alternativas começam a ganhar espaço no mercado português.

Venda de comida ‘premium’ para gatos atinge recorde

Sobre as vendas de comida para gato, a Euromonitor revela que cresceram cerca de 5% em valor para 126 milhões de euros, em 2017, e cerca de 3% em volume, para um total de 38 929 toneladas.

Por detrás desta tendência de crescimento está o aumento da população de gatos no país e o aumento das vendas de comida ‘premium’, o que se traduziu, sobretudo, num aumento em valor nas vendas de comida para gato.

As marcas têm apostado em várias soluções no campo da comida húmida para gato, como é o caso das mousses, patés ou molhos, com vários tipos de sabores e apresentações. O facto dos felinos serem cada vez mais considerados membros da família faz com que cada vez mais as marcas apostem em produtos que funcionem como recompensas.

De resto, ficamos a saber que as ‘guloseimas’ para gato registaram “um aumento de vendas recorde” de cerca de 15% em 2017.

A Euromonitor refere ainda que “o aumento da urbanização impulsionou o crescimento da população de gatos”, por um lado “pela conveniência de não ter que se passear” estes animais, e por outro por serem “mais adequados como companhia para uma população envelhecida”.