Opinião

Como as empresas se podem adaptar e crescem no online numa altura de incertezas

teletrabalho

A pandemia da Covid-19 é já o acontecimento do ano de 2020. Para além das consequências económicas desta crise global de saúde, muito tem sido debatido sobre o impacto nas empresas e na organização do trabalho para além da vertente financeira. Se o teletrabalho já era uma tendência em crescimento um pouco por todo o mundo, as recomendações das autoridades devido à pandemia provocada pelo coronavírus tornaram-no obrigatório em muitos países – Portugal não foi exceção.

Ainda que inadvertidamente esta acabou por se tornar numa ótima oportunidade para várias empresas se reinventarem a nível de organização de trabalho e se focarem também nas potencialidades que a crise trouxe. A transição para o trabalho remoto, com o uso de ferramentas digitais de trabalho em equipa e projetos e o marketing digital, são eixos que interessam explorar.

Para as organizações e empresas que agora tiveram que se adaptar ao teletrabalho, os tempos são de desafio. O tempo dirá se esta forma de trabalho vingará ou não como solução de futuro em cada empresa, mas há já ferramentas que ajudam a otimizar o trabalho remoto e manter altos níveis de comunicação, produtividade e motivação.

Entre estes estão, por exemplo, o Zoom, o Skype, o Slack e o Google Meeting. Outras excelentes ferramentas de trabalho em remote e gestão de projetos são o Trello, o Asana e o Teams. Dependendo da organização da empresa e da sua infraestrutura, a transição para o teletrabalho pode ser mais ou menos rápida. Mas há dicas que convém ter em mente para que esta seja efetiva.

Fatores importantes na adaptação ao teletrabalho:
Visão – É importante ter a equipa alinhada com o espírito da empresa, i.e, os seus princípios e valores. Isso tem de estar bem presente e ser passado diariamente a todos;
Comunicação – Usando os meios acima mencionados, a comunicação deve ser constante para interação, partilha de informação e organização de tarefas;
Espaço de trabalho – É uma das regras fundamentais do teletrabalho: organizar um espaço em casa só para trabalho, independente das zonas de lazer;
Horários – Um dos grandes apelos do teletrabalho é a possibilidade do colaborador organizar os horários. Neste ponto convém não facilitar. A palavra-chave está lá: organizar.

A oportunidade é hoje
Treinos online, conferências online, consultas online, missas online, concertos online, entre muito mais. A palavra-chave dos dias que correm é: online. A necessidade aguça o engenho, lá diz o ditado e é exatamente isso aquilo a que estamos a assistir como resultado dos efeitos da pandemia da Covid-19 no mundo, com várias empresas a adaptarem-se à realidade.

Socialmente distantes, como mandam as regras, mas digitalmente próximos – esta é a realidade e pode bem ser o novo normal. Como tal, é um momento oportuno para investir no Marketing Digital. Não há receitas mágicas, mas, em função do tipo de negócio – por exemplo E-commerce ou serviços 100 % digitais – a oportunidade pode mesmo ser esta. Trabalhar com uma agência de SEO e com Marketing de Conteúdo é imperativo.

Numa entrevista exclusiva a Miguel Varela, CEO e Business Manager da Unik SEO – quando questionado sobre como as empresas devem adaptar-se à realidade atual, este começa por responder “trabalhar o marketing digital neste momento é, sem dúvida, a estratégia de investimento que se deve seguir”. O responsável da Unik SEO reforça a ideia com os dados disponíveis dos últimos meses. “O facto de estar imensa gente em casa mudou hábitos de pesquisa e consumo. Essa tendência será para manter mesmo quando as maiores restrições forem levantadas. Há empresas e áreas de negócio que crescem naturalmente com esta crise e outras que se têm adaptado bem – como os online gym, com aulas online, alguns restaurantes, com o serviço de takeaway, lojas online de venda de produtos fitness, lojas de brinquedos. Quem investir agora no posicionamento do negócio no topo do Google sairá a ganhar a médio e longo prazo. Obviamente que o marketing digital é algo complexo e como tal, as empresas que decidam trabalhar com uma agência de SEO parceira terão clara vantagem na rapidez com que conseguirão superar os comcorrentes nos resultados do Google. Na Unik SEO sentimos que este novo paradigma digital chegou para ficar”, afirmou o responsável da agência de SEO.

Os tempos são de mudança e adaptação. Quem o conseguir fazer mais rapidamente e de forma mais estruturada estará mais apto para os desafios que se seguem. Se “confiança” é a palavra repetida pelo especialista da Unik SEO, ação é o mote para enfrentar o futuro que chegou. De forma intempestiva e silenciosa – como um vírus inesperado – mas chegou. A vacina para as empresas é trabalhar já para garantir o futuro.

Manuel Castro, jornalista colaborador da UNIK SEO