Quantcast
E-commerce

Vendas online continuam a crescer para as empresas da UE

Vendas online continuam a crescer para as empresas da UE

As empresas da União Europeia (UE) estão a apostar cada vez mais nas vendas de comércio eletrónico (vendas online) para maximizar os seus lucros, revela uma análise recente do Eurostat, indicando que 17% das empresas da UE registaram vendas online de pelo menos 1% da sua faturação, em 2018, valor igual alcançado nos dois anos anteriores e acima dos 13%, em 2009.

No caso português, foram 16% as empresas que registaram pelo menos 1% da sua faturação através das vendas online, ficando Portugal acima de países de Polónia (14%), Hungria (13%), Itália (10%), Grécia ou Luxemburgo (ambos 9%).

 

Com 36% das empresas vendendo online, contra 31% no ano anterior, a Irlanda registou a maior participação entre os Estados-Membros da UE. A Dinamarca ficou em segundo (34%) e a Suécia em terceiro (31%). O aumento nas empresas que vendem, pelo menos 1%, da sua faturação online foi mais forte na Áustria, um aumento de 6 pontos percentuais (pp) de 14% em 2017 para 20% em 2018.

Vendas online continuam a crescer para as empresas da UE

 

Considerando a localização dos clientes, era mais comum vender para clientes no próprio país (19% das empresas), com vendas para clientes em outros países da UE (9%) e no resto do mundo (5%) a serem menos frequentes.

Além disso, em 2018, 16% das empresas da UE realizaram vendas online utilizando sites ou aplicações, tanto para consumidores particulares (B2C – 13%) como para empresas e governos (B2BG – 11%), assinalando o Eurostat que 14% das empresas realizaram as suas vendas online através de um site ou aplicação própria, enquanto 6% o fizeram por meio de um marketplace.