Quantcast
Retalho

Vendas no retalho voltam a cair no último mês de 2020

Retalho

O Índice de Volume de Negócios no Comércio a Retalho voltou a cair no último mês do ano 2020. Depois de uma variação homóloga de -5,3% em novembro, o mês de dezembro registou uma quebra de 4,5%, segundo dados avançados pelo Instituto Nacional de Estatístico (INE)

No 4.º trimestre de 2020, as vendas no Comércio a Retalho desceram 3,4% em termos homólogos (-2,1% no 3.º trimestre), indicando o INE que “a variação negativa no 4.º trimestre deveu-se, exclusivamente, à forte redução de 7,9% do comércio a retalho de produtos não alimentares visto que o comércio de produtos alimentares aumentou 2,3%”.

No mês de dezembro, os Produtos Não Alimentares registaram uma contração da atividade para -9,9% (-10,1% em novembro), enquanto os Produtos Alimentares aumentaram 2,4%, acelerando 1,4 p.p. face ao mês anterior.

A variação em cadeia do índice agregado situou-se em -0,4% (-3,5% em novembro). Os agrupamentos de Produtos Alimentares e Produtos não Alimentares passaram de variações de -2,4% e -4,3% em novembro, para 1,9% e -2,4%, respetivamente, em dezembro.

Em termos nominais, o índice agregado recuperou 1,8 p.p., para -5,3% em dezembro. As variações dos índices dos agrupamentos Produtos Alimentares e Produtos não Alimentares situaram-se em 2,0% e -11,3%, respetivamente (0,8% e -13,3% em novembro, pela mesma ordem).

No conjunto do ano de 2020, o Índice de Volume de Negócios diminuiu 4,1%, que compara com o crescimento de 4,3% em 2019.