Quantcast
Retalho

Vendas do Minipreço crescem 8,3% no 2.º trimestre

Minipreço

As vendas líquidas do Minipreço (incluindo a operação Clarel), em Portugal, registaram um aumento de 8,3% face a igual período de 2019, totalizando 160,3 milhões de euros, contra os 148 milhões obtidos no final do período de três meses terminado em junho.

Analisando as vendas like-for-like (lfl) no período em questão, o crescimento foi de 9,2% face ao 2.ª trimestre de 2019.

As vendas like-for-like da operação portuguesa do grupo DIA são, aliás, destacadas na comunicação que é enviada às redações, ao referir que os resultados positivos são “baseados nas medidas de transformação locais implementadas, entre as quais se incluem o aumento da frequência de entrega de mercadoria com o objetivo de melhorar a oferta de frescos e os esforços continuados na renovação de lojas”.

Os resultados da operação portuguesa só são suplantados pelas vendas obtidos em Espanha, onde o grupo DIA ultrapassou os 1.200 milhões de euros, correspondendo a uma subida de 15,9% face ao 2.º trimestre de 2019. No país vizinho, as vendas like-for-like subiram 20% face aos três meses analisados de 2019.

Já a operação do Brasil obteve vendas de 232,1 milhões de euros, 10,3% abaixo do que foi conseguido no 2.º trimestre de 2019, mas nas vendas like-for-like, os resultados mostram uma subida de 14,7% face a período homólogo de 2019.

Finalmente, na Argentina, a quebra de 16,4%, face aos mesmos três meses do exercício anterior, fazem com que as vendas totalizem 222,5 milhões de euros contra os 266,3 milhões de há um ano. Contudo, na comparação like-for-like, a os números indicam uma subida de 4% nas vendas.

Globalmente, o grupo DIA obteve vendas líquidas de 1.819 milhões de euros, correspondendo a uma subida de 6,3% face aos 1.711 milhões do 2.º trimestre de 2019, sendo que na análise like-for-like, a subida ascenda a 14,9% face a período homólogo.

Quanto ao 1.º semestre de 2020, o grupo DIA refere ter obtido vendas de 3.515 milhões de euros, correspondendo a uma subida de 2,1% face aos primeiros seis meses de 2019, período em que o grupo, agora liderado pela LetterOne, obteve vendas líquidas de 3.444 milhões de euros.

No que diz respeito aos resultados agora divulgados, Stephan DuCharme, presidente executivo do grupo DIA adianta que “os resultados correspondentes ao 2.º trimestre refletem os progressos levados a cabo no último ano, com um incremento nas vendas líquidas apesar de contarmos com um menor número de lojas, assim como vendas comparáveis (like-for-like) positivas em todos os países pela primeira vez desde o último trimestre de 2016. Os elementos chave destes resultados derivam das iniciativas de transformação levadas a cabo, como a melhoria das operações na cadeia de abastecimento e lojas que facilitou a melhoria da oferta de frescos, enquanto que a expansão das vendas online alcançou o dobro do número de vendas registados no 1.º trimestre”.