Quantcast
Retalho

Shopopop chega a Portugal

Shopopop_Logo

A Shopopop, plataforma de logística colaborativa entre particulares, acaba de entrar no mercado português. Após o lançamento em França, a startup iniciou a sua expansão europeia para Itália, Bélgica e Portugal, para ajudar a alavancar as vendas online da grande distribuição, através de entregas “flexíveis, económicas e mais sustentáveis”, com os primeiros testes piloto a estarem já agendados em Portugal.

A missão é simples: conectar supermercados aos shoppers – uma comunidade de particulares disponíveis para fazer a entregas ao domicílio, aproveitando os seus percursos e rotinas diárias. Este modelo de crowdshipping delivery – onde as entregas são feitas por pessoas comuns, que utilizam os seus próprios meios de transporte – garante um serviço mais rápido, flexível e sustentável. Esta forma de logística colaborativa permite aos parceiros ter uma rede de distribuição sempre disponível, com um serviço de entregas expresso a preços competitivos, mesmo em horas de ponta e nos meios rurais.

“Acreditamos que a combinação da tecnologia e da disponibilidade dos particulares para fazer entregas são os ingredientes chave para o sucesso da Shopopop”, refere João Sanches, Country Manager da Shopopop em Portugal.

O responsável pela operação em terras lusas salienta ainda que o e-commerce “tem vindo a crescer bastante, especialmente desde o início da pandemia, sobrecarregando os serviços de entregas, nomeadamente nas horas de pico”. A logística e a distribuição foram, por isso, “desafiadas a aumentar a sua capacidade de resposta, de forma a garantir entregas em tempo útil. No entanto, a multiplicação dos pontos de distribuição e entregas é algo que acarreta grandes custos e força operacional, algo para o qual muitas entidades não estavam preparadas. A Shopopop surge como uma solução mais sustentável para o planeta, com garantia de entrega rápida e a baixo custo”, conclui João Sanches.

A Shopopop conta mais de mil parceiros (pontos de venda assinantes) – entre os quais a Auchan, Intermarchè, E.Leclerc e Carrefour – e mais de 600.000 encomendas entregues.