Quantcast
Retalho

Reestruturação do capital do grupo DIA finalizada

DIA

Foi alcançado o acordo entre o grupo DIA e o seu acionista de referência LetterOne, DEA Finance, bem como com os seus credores sindicados, que estabelece uma estrutura de capital a longo prazo para continuar a apoiar a implementação do plano de transformação de negócio da empresa.

A operação, que contou com o apoio unânime dos credores sindicados, permite à DIA eliminar riscos de refinanciamento, reduzir o endividamento nuns significativos 40% e estabelecer um perfil de vencimento da dívida melhor alinhado com as necessidades estratégicas da DIA a longo prazo.

Para Stephan DuCharme, presidente-executivo do grupo DIA, “este acordo transformador alinha todos os grupos de interesse financeiros chave para a DIA e proporciona ao Grupo uma base de capital sólida e estável que apoia a prossecução com êxito da nossa transformação de negócio”.

O responsável máximo pela operação, que em setembro deste ano esteve em Portugal para dar a conhecer a estratégia do grupo para o mercado português, salienta que o acionista de referência – LetterOne -, demonstrou “o seu contínuo apoio no decurso do processo de transformação da DIA, tendo investido mais de 1.100 milhões de euros desde junho de 2019”.

Os principais eixos deste acordo passam pela conversão, por parte da DEA Finance, de 500 milhões de euros de dívida fundos próprios, sendo que a capitalização de 200 milhões virá da linha de financiamento supersenior outorgada pela DEA Finance, enquanto os restantes 300 milhões provirão dos bónus com vencimento em abril de 2021, dos quais 97,5% foram adquiridos pela DEA Finance através de uma oferta em agosto de 2020.

A DEA Finance irá adiar, de abril de 2023 a junho de 2026, o vencimento de 300 milhões de euros em bónus, dos quais 89,7% foram adquiridos pela DEA Finance através de uma oferta em agosto de 2020.

Os credores sindicados irão, por sua vez, adiar o vencimento do empréstimo sindicado de 902 milhões de euros de março de 2023 para dezembro de 2025, enquanto o grupo DIA amortizará antecipadamente 35 milhões de euros dos créditos supersenior outorgados pelos credores sindicados e os 36 milhões restantes serão pagos em julho de 2022.