Quantcast
Retalho

Receitas da H&M caem 19% no 3.º trimestre fiscal

H&M

O grupo de moda Hennes & Mauritz (H&M) registou, no seu 3.º trimestre fiscal – relativo ao período de 01 de junho a 31 de agosto de 2020 – uma quebra de 19% nas receitas face a igual período do exercício transato, passando de vendas de 62.572 milhões de coroas suecas (ligeiramente acima dos 6 mil milhões de euros) para 50.870 milhões de coroas suecas (cerca de 4.885 milhões de euros).

O grupo informa, em comunicado, que o lucro antes de impostos atingiu 2.000 milhões de coroas suecas (cerca 192 milhões de euros) no terceiro trimestre fiscal, afirmando o grupo, em comunicado, que “a boa receção às coleções, combinada com as rápidas e eficazes medidas tomadas, resultaram numa recuperação acima do esperado”.

Segundo o grupo que detém mais de 5.000 lojas, das quais cerca de 900 estavam temporariamente encerradas no início do trimestre analisado, “a política de saldos, associada a um forte controlo de custos, permitiram à companhia regressar ao lucro já no terceiro trimestre fiscal”.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.