Economia

Prolongamento do Estado de Emergência “aprovado” por 94% dos portugueses

portugal_covid_19

Depois de há uma semana 90% dos portugueses terem concordado com a decisão do Presidente da República em declarar o Estado de Emergência, são agora 94% os portugueses que consideram que Marcelo Rebelo de Sousa deveria prolongar o mesmo por mais 15 dias.

A pandemia provocada pelo Coronavírus tem condicionado, em muito, o dia-a-dia dos portugueses. As notícias e as atualizações de informação sucedem-se ao minuto, comunicados e decisões vão sendo tomadas e os números não param de aumentar de forma vertiginosa, aqui e por quase todo o mundo. O Barómetro de Opinião COVID-19 da Marktest tem por objetivo ir acompanhando, ao longo das próximas semanas, as opiniões dos portugueses, os seus comportamentos e as suas perceções face a este momento que o país e o mundo atravessam.

De acordo com os resultados da última sondagem, os portugueses são unânimes quanto a esta possibilidade de prolongar por mais 15 dias o estado de emergência. E apesar dos números indicarem que a taxa de letalidade da doença é maior junto dos homens, são as mulheres que mais concordam com esta possibilidade, 96% destas face a 92% daqueles.

Face há semana passada, são agora mais 5% os portugueses que consideram que o país vai necessitar de mais de 3 meses para enfrentar o problema do Coronavírus e as limitações associadas ao mesmo. E junto dos portugueses com 55 e mais anos, este valor ganha expressão, no espaço de uma semana, ou seja, dos 29% que acreditavam neste período temporal de mais de três meses, passamos a 40% dos que acreditam nessa possibilidade.

Quanto à avaliação da atuação do PR, neste contexto pandémico, 75% dos portugueses dão-lhe nota positiva. É junto dos portugueses com 55 e mais anos que Marcelo Rebelo de Sousa reúne as melhores avaliações. 84% dos portugueses com mais de 55 anos avaliam de forma positiva a atuação do PR. Em contrapartida, é junto do segmento 35/54 anos que o Presidente regista menos avaliações positivas, ficando-se pelos 68%.

O índice de avaliação da atuação do Presidente da República atinge os 70 pontos.