Quantcast
Retalho

Portugueses continuam a compras em super e hipermercados

retalho

Os resultados da primeira semana de recolha (24 a 30 de março), de um estudo efetuado pela Publivaga, revelam que a grande maioria das pessoas (84,8%) continua, de alguma forma, a fazer compras em super/hipermercados, enquanto apenas 3,4% deixaram completamente de o fazer.

No entanto, mais de metade refere que passaram a comprar neste tipo de estabelecimento com menos frequência (53,1%), seguindo-se os que continuam a comprar com a mesma frequência (18,4%) e os que o fazem agora muito raramente (13,3%). Dos restantes, 9,8% deixaram de fazer qualquer tipo de compras/alguém o faz por si (destacam-se aqui as pessoas entre os 65 e os 74 anos) e 2,1% não frequentavam supermercados e continuam a não o fazer.

 

Entre os inquiridos que diminuíram a frequência ou deixaram de ir a super/hipermercados (69,8%), cerca de 38% afirmam que passaram a ir a outro tipo de lojas (maioritariamente ao comércio local: minimercados, mercearias, talhos, peixarias, padarias, etc.), enquanto 62,0% referem que os locais de compras se mantêm.

Por fim, à pergunta sobre qual a forma mais utilizada para fazer as compras, a maioria respondeu que vai pessoalmente à loja. A encomenda online ou por telefone foi a alternativa referida, mas por um número muito inferior de indivíduos.

 

Não perca informação: Subscreva as nossas Newsletters

Subscrever