- Distribuição Hoje - https://www.distribuicaohoje.com -

Portugal cai para 26.º lugar no Ranking Mundial de Talento do IMD

ranking

O Institute for Management Development (IMD) apresentou, esta quinta-feira (12 de novembro), a 7.ª edição do Ranking Mundial de Talento 2020, um estudo que avalia a capacidade de desenvolvimento, atração e retenção de talento de 63 países. Portugal surge na 26.ª posição da tabela, depois de alcançar o 17.º lugar em 2018 e de descer para o 23.º em 2019.

Pelo quarto ano consecutivo, a Suíça lidera o ranking. Seguem-se a Dinamarca e o Luxemburgo, com Islândia, Suécia, Áustria, Noruega, Canadá, Singapura e Holanda a completarem o top 10, pelo que a Europa ocidental continua a prevalecer enquanto região mais competitiva do mundo a nível de recursos humanos, segundo o estudo.

Segundo o estudo, o desempenho de Portugal deve-se à queda na avaliação dos fatores “Investimento e Desenvolvimento”, em que desce 9 posições (15 desde 2018), e “Atratividade”, onde ocupa agora o 33.º lugar (menos uma posição).

Entre as debilidades apontadas pelo estudo estão a insuficiente implementação do ensino vocacional (“apprenticeships”, 58.º do ranking), o funcionamento da Justiça (55.º), a falta de motivação dos trabalhadores (51.º), a baixa prioridade dada à atração e retenção de talento nas empresas (49.º) e a fuga de cérebros para o estrangeiro (49.º).

Por outro lado, Portugal sobe três posições no fator “Disponibilidade”, que analisa o grau de preparação e competência dos trabalhadores (24.º lugar da tabela). Entre os pontos positivos, o estudo destaca a percentagem de mulheres na força laboral (4.º), as competências linguísticas (7.º), o rácio professor-estudante no ensino secundário (8.º), a menor exposição à poluição (9.º) e a adequação do ensino universitário (14.º) e das escolas de gestão (14.º) às necessidades da economia e dos negócios.

Saiba mais sobre o Ranking Mundial de Talento 2020 aqui [1].