Quantcast
Sustentabilidade

Pacto chama consumidor para a reinvenção do plástico

Consumidor-chamado-para-a-reinvenção-do-plástico

“Vamos reinventar o plástico” é o mote da campanha através da qual o Pacto Português para os Plásticos (PPP) pretende sensibilizar os consumidores portugueses para uma utilização responsável do plástico. O objetivo é mobilizar a sociedade no processo de transição para uma economia circular dos plásticos em Portugal, uma economia onde continuamos a beneficiar das características do plástico, sem impactos no ambiente.

O Pacto Português para os Plásticos reúne mais de 80 entidades, entre marcas, produtores, retalhistas, recicladores, entidades gestoras de resíduos, Governo, universidades, ONG, poder local, assim como a comunidade, com um objetivo comum: acelerar a transição para uma economia circular para os plásticos, onde continuamos a beneficiar das qualidades do plástico, garantindo que este nunca termina no ambiente.

A 1.ª fase da campanha aposta numa presença digital com o site www.pactoplasticos.pt, numa campanha online em vários sites de referência; uma comunicação mais próxima dos cidadãos através das redes sociais; um vídeo de apresentação do projeto e a presença nos pontos de venda dos membros associados.

vamos_reinventar_plastico_2

Pedro São Simão, coordenador do Pacto Português para os Plásticos, refere que esta campanha representa “o ponto de partida no engajamento e sensibilização do elemento mais importante da cadeia de valor – os consumidores”, salientando que, “só com a adesão dos consumidores portugueses ao Pacto Português para os Plásticos será possível criar um futuro verdadeiramente sustentável e circular”.

 

Liderado pela Associação Smart Waste Portugal e com o apoio do Governo português, o PPP pertence à rede global de Pactos dos Plásticos, da Fundação Ellen MacArthur, que junta iniciativas similares de várias geografias, com o objetivo de partilha de experiências, conhecimentos e boas práticas e colocando Portugal no grupo de países que pretendem liderar esta transição.

As metas que os membros do Pacto Português para os Plásticos se comprometeram a atingir até 2025 são:

  • Definir, até 2020, uma listagem de plásticos de uso único considerados problemáticos ou desnecessários e definir medidas para a sua eliminação, através de redesenho, inovação ou modelos de entrega alternativos (reutilização);
  • Garantir que 100 % das embalagens de plástico são reutilizáveis, recicláveis ou compostáveis;
  • Garantir que 70 % ou mais, das embalagens plásticas são efetivamente recicladas, aumentando a recolha e a reciclagem;
  • Incorporar, em média, 30 % de plástico reciclado nas novas embalagens de plástico;
  • Promover atividades de sensibilização e educação aos consumidores (atuais e futuros) para a utilização circular dos plásticos.