Quantcast
Restauração

O colapso da restauração global

restaurante Populi - Distribuição Hoje

Com centenas de milhões de pessoas fortemente encorajadas a ficar em casa para ajudar a limitar a disseminação do COVID-19, a indústria da restauração está entre as mais afetadas pela pandemia no imediato. Ao contrário de crises puramente económicas, que normalmente levam a um declínio gradual no tráfego de restaurantes, o surto do Coronavírus e as medidas tomadas para contê-lo resultaram numa perda repentina de quase 100% dos negócios para muitos proprietários de restaurantes a nível global, revelam os últimos dados disponibilizados pela Statista.

De acordo com dados publicados pelo serviço de reservas de restaurantes online OpenTable, restaurantes de todo o mundo viram um declínio acentuado nos clientes nas últimas duas semanas, antes que o setor parasse, literalmente, no passado fim-de-semana.

O colapso da restauração global

Com vários países a forçarem os restaurantes a fechar, como parte de medidas rigorosas de bloqueio do COVID-19, muitos proprietários estão ficar criativos, ao converterem os seus restaurantes em take-aways, a fim de reter alguma receita e evitar a falência.

Em Lisboa, por exemplo, de modo a evitar o colapso do setor da restauração, a Câmara Municipal de Lisboa criou uma página para ajudar as empresas na divulgação dos seus serviços e apoiar os cidadãos a encontrar a melhor solução no comércio local e a evitar deslocações desnecessárias.

Esta plataforma, disponível em www.lisboa.pt/estamosabertos permite aos munícipes consultar num único local quais os estabelecimentos comerciais que se encontram em funcionamento na cidade, qual o horário de funcionamento e se dispõem de serviço de entregas ao domicilio.