Quantcast
Retalho

Mercadona reforça aposta na Economia Circular com “Estratégia 6.25”

Mercadona

A Mercadona acaba de dar a conhecer o seu compromisso para com o ambiente ao divulgar a estratégia global, denominada “Estratégia 6.25”, que envolve a promoção da Economia Circular, com vista à diminuição significativa de plástico em toda a empresa, evitando que se converta em desperdício.

“Dizer Sim a Cuidar mais do Planeta” foi, de resto, o compromisso que Juan Roig, presidente da Mercadona, assumiu em março, aquando da apresentação dos resultados anuais da empresa.

Esta estratégia materializa-se na implementação de seis ações para alcançar um triplo objetivo até 2025. Assim, as ações da “Estratégia 6.25” da Mercadona são: (i) Eliminar os sacos de plástico de uso único em todas as secções (até ao final de 2020); (ii) Eliminar os descartáveis de plástico de uso único (até ao final de 2020); (iii) Diminuir em 25% o plástico das embalagens (até 2025); (iv) Promover o desenvolvimento de embalagens recicláveis/compostáveis; (v) Reciclar os resíduos de plástico gerados nas lojas; e (vi) Formar e informar os clientes de como se deve efetuar a separação correta dos resíduos, quer através de informação nas embalagens quer nas lojas.

De referir ainda que a Mercadona pretende atingir um triplo objetivo em 2025: (i) Reduzir 25% do plástico; (ii) Todas as embalagens de plástico recicláveis; e (ii) Reciclar todos os resíduos de plástico.

Mercadona_Estrategia_6_25

Margarita Muñoz, diretora de Responsabilidade Social da Mercadona, destaca que na companhia “reciclamos 100% das embalagens de cartão e plástico que usamos. São 220.000 toneladas que têm assim uma segunda vida nas nossas lojas, em forma de sacos de compras ou caixas de leite”.

Refira-se que, em 2019, fruto do reforço do seu compromisso, a Mercadona realizou um investimento de 44 milhões de euros em medidas de proteção ambiental.

Um compromisso de ontem com o futuro
A Mercadona é, desde 2009, membro do Fórum Europeu de Distribuição para a Sustentabilidade (REAP), um organismo copresidido pela Comissão Europeia, no qual todos os participantes são auditados periódica e externamente em matéria de sustentabilidade. Além disso, desde 2011, é membro do Pacto Mundial das Nações Unidas para a defesa dos valores fundamentais em Direitos Humanos, Normas Laborais, Meio Ambiente e Combate à Corrupção.

Em Portugal, integra o Pacto Português para os Plásticos, plataforma colaborativa que pretende fomentar a Economia Circular dos plásticos em Portugal e evitar que estes se transformem em resíduos, iniciativa liderada pela Smart Waste Portugal, da qual a Mercadona também faz parte.