Retalho

Mercadona adere ao Pacto Português para os Plásticos

Mercadona

A Mercadona aderiu ao Pacto Português para os Plásticos, juntando-se à Smart Waste Portugal, com o objetivo de promover a economia circular no país e evitar que os plásticos se transformem em resíduos.

Esta iniciativa estabelece um conjunto de metas ambiciosas para 2025, com vista a um futuro cada vez mais sustentável, contando com o apoio do Ministério do Ambiente e da Ação Climática, do Ministério do Mar, do Ministério da Economia e Transição Digital e com o Alto Patrocínio de Sua Excelência, o Presidente da República.

O Pacto Português para os Plásticos integra a Rede Global de Pactos para os Plásticos da Fundação Ellen MacArthur. Assim sendo, a Mercadona passa a fazer parte da rede global dos Pactos para os Plásticos da Fundação Ellen MacArthur, acedendo a uma plataforma exclusiva de troca de conhecimento, aprendizagens e práticas sustentáveis em todo o mundo.

“A Mercadona está comprometida com um processo de transformação a todos os níveis, não sendo alheia aos desafios que enfrenta a Sociedade de que faz parte. A adesão ao Pacto Português para os Plásticos é um passo fundamental na promoção da Economia Circular, que se enquadra na estratégia de Responsabilidade Social da empresa. Esperamos, em conjunto com todas as entidades que integram a iniciativa, traçar metas concretas que garantam o uso responsável, sustentável e circular dos plásticos em Portugal”, refere Plácido Albuquerque, diretor de Ambiente da Mercadona em Portugal.

“O Pacto Português para os Plásticos congratula-se pela adesão da Mercadona como membro fundador desta iniciativa. A Mercadona junta-se a um número crescente de entidades da cadeia de valor dos plásticos nacional, que se uniram em torno de uma visão comum – uma economia circular para os plásticos em Portugal. Os membros que compõe o Pacto Português para os Plásticos assumiram um conjunto de metas ambiciosas até 2025. Ao desenvolverem esforços, individuais e coletivos, para alcançar estas metas, os membros do Pacto Português para os Plásticos irão contribuir para um uso responsável, sustentável e circular dos plásticos em Portugal, garantindo o melhor uso deste material, sem nunca comprometer o ambiente”, explica Pedro São Simão, coordenador do Pacto Português para os Plásticos.

Alinhado com a estratégia de gestão ambiental da Mercadona, o Pacto Português para os Plásticos traça os seguintes objetivos para 2025:

  • Definir, até 2020, uma listagem de plásticos de uso único considerados problemáticos ou desnecessários e definir medidas para a sua eliminação;
  • Garantir que 100 % das embalagens de plástico são reutilizáveis, recicláveis ou compostáveis;
  • Garantir que 70 % ou mais, das embalagens plásticas são efetivamente recicladas, aumentando a recolha e a reciclagem;
  • Incorporar, em média, 30 % de plástico reciclado nas novas embalagens de plástico;
  • Promover atividades de sensibilização e educação aos consumidores para a utilização circular dos plásticos.