Quantcast
Comércio

Keep Warranty e Ageas Portugal seguram ‘vouchers’ de negócios afetados pela COVID-19

Keep Warranty e Ageas Portugal seguram ‘vouchers’ de negócios afetados pela COVID-19

A partir de hoje, os consumidores que comprem vouchers da plataforma “Preserve” para apoiar os negócios afetados pela COVID-19, estarão seguros, através da parceria criada entre a Keep Warranty e o grupo Ageas Portugal. A iniciativa tem como objetivo incentivar os consumidores a ajudar o comércio local, eliminando o risco de perda do valor do voucher.

O grupo Ageas Portugal, através da Ageas Seguros, co-criou, com a Keep Warranty, um mecanismo que permite assegurar o reembolso ao consumidor final dos valores dos vouchers que não puderem ser utilizados porque a empresa responsável encerrou atividade. O seguro do voucher não tem qualquer custo para o consumidor final, é assegurado pela Ageas Seguros e vai estar disponível na aplicação da Keep Warranty. Depois de comprar o voucher, o cliente só precisa de entrar na app da Keep Warranty com o mesmo e-mail de registo da “Preserve” e consultar a sua apólice.

Os clientes que estavam reticentes na compra de vouchers, temendo que, face à situação atual, os negócios não reabrissem, evitam assim que o valor gasto por si corra o risco de ficar totalmente perdido. Esta iniciativa quer incentivar mais consumidores a ajudar os negócios locais e PME a garantirem a sua subsistência, a retomar a sua atividade e a contribuir para a economia nacional.

A situação económica atual exige medidas concretas e que possam ajudar as empresas a fazer face aos seus custos fixos, numa altura em que estão privadas das suas fontes de receita habituais, garantido assim a manutenção dos postos de trabalho e a sobrevivência dos negócios.

A “Preserve” está online desde o início de abril e já ajudou cerca de 1.000 negócios portugueses. Qualquer negócio pode inscrever-se para vender vouchers e, no momento em que o consumidor compra, o valor total do voucher é imediatamente entregue ao negócio. Na plataforma podem encontrar-se cafés, restaurantes, cabeleireiros e outras lojas.

Com um papel ativo no ecossistema português e de proximidade com o consumidor, desde a sua génese, a startup pretende que “as pessoas se sintam seguras para ajudar os negócios locais, e com a rapidez que os tempos exigem, criar soluções com impacto positivo”, explica Romana Ibrahim, CEO da Keep Warranty

“Se os tempos já não eram fáceis, com a COVID-19 tornaram-se ainda mais difíceis para todos – negócios e consumidores”, salienta Romana Ibrahim.

Para Steven Braekeveldt, CEO do grupo Ageas Portugal, “conhecendo de perto a realidade de alguns negócios locais e da economia nacional, a decisão de celebrar esta parceria e apoiar as PME através da plataforma Preserve foi muito fácil de tomar”.

De referir que a “Preserve” nasceu com o intuito de ajudar a contrariar as quebras de receita dos negócios locais por todo o país, causadas pelo encerramento de forma a evitar a propagação do COVID-19. O projeto insere-se no tech4COVID19, movimento criado por um grupo de fundadores da comunidade tecnológica portuguesa que pretende desenvolver soluções tecnológicas que ajudem a população a ultrapassar o desafio da COVID-19.