Quantcast
Retalho

Jerónimo Martins volta atrás na abertura das lojas Pingo Doce

Pingo Doce

Depois de te anunciado a abertura das lojas Pingo Doce às 06h30, nos próximos dois fins-de-semana, a Jerónimo Martins, grupo que detém a insígnia de supermercados recuou”, revelando, em comunicado que “a alteração extraordinária de horários comunicada pelo Pingo Doce gerou uma controvérsia nacional que não esperávamos e que não desejámos”.

“Desde o início desta pandemia, o Pingo Doce tem feito tudo o que está ao seu alcance para servir os seus clientes com a máxima segurança, protegendo simultaneamente as suas equipas de loja e de armazéns”, refere a companhia liderada Pedro Soares dos Santos.

Para o Pingo Doce, a intenção de abertura “madrugadora” das lojas era a de “contribuir para evitar a concentração de clientes no período da manhã, facilitando o desfasamento das visitas numa altura em que a situação epidemiológica no país aconselha toda a prudência”.

Assim e “face às múltiplas interpretações, também de implicação política, que têm vindo a ser feitas e veiculadas ao longo das últimas horas e ao nível da discussão pública gerada, o Pingo Doce informa que os horários habituais das suas lojas se manterão inalterados”, conclui o comunicado da companhia.