Retalho

Inditex aumenta vendas em 8% em 2019 antes do “tumulto” do COVID-19

Inditex

Antes do tumulto que o Coronavírus veio trazer em todo a Espanha e a todo o mundo, o grupo Inditex anunciou os resultados referentes ao exercício de 2019, indicando um aumento de vendas líquidas de 8% face a 2018, totalizando 28,29 mil milhões de euros. As vendas Like-for-Like evoluíram 6,5%, com o país de origem do grupo a registar um crescimento de 4,6% nas vendas.

Espanha representa, de resto, 15,7% do total de vendas do grupo liderado por Pablo Isla, com o restante continente europeu a valer 46% do total de receitas, seguido da Ásia e Resto do mundo com 22,5% e as Américas com 15,8%.

A Inditex revela, igualmente, que as vendas na plataforma online aumentaram 23% para 3,9 mil milhões de euros, o que significa que o negócio online já representa 14% do total das vendas do grupo.

Os lucros líquidos, por sua vez, ascenderam a 3,64 mil milhões de euros, ou seja, mais 6% que em 2018.

No exercício de 2019, o grupo investiu 1,2 mil milhões de euros no crescimento da sua rede de lojas totalmente integrada e online, que agora está presente em mais de 200 países. A plataforma opera 7.469 lojas em 96 mercados e 44 plataformas globais de atendimento ao comércio eletrónico. Sessenta e seis desses mercados integram totalmente as lojas e online.

Como cenário a mudar drasticamente de dia para dia, o grupo informa que, até 17 de março tinha encerrado 3.785 lojas em 39 mercados, e que as vendas em loja e online tinham caído 4,9% de 1 de fevereiro a 16 de março de 2020. Já no período de 1 a 16 de março, as vendas decresceram 24,1%.

O grupo não revela quaisquer previsões para o exercício de 2020, dada a incerteza que a atual realidade com o COVID-19 apresenta nos vários mercados onde opera.