Quantcast
Comércio

Impacto da COVID-19 no comércio internacional de mercadorias da UE faz-se sentir em março

Comercio_internacional_UE

Os números de março de 2020 já mostram o impacto significativo da COVID-19 no comércio internacional de mercadorias, indicando o Eurostat que, no terceiro mês de 2020, o comércio extracomunitário total (importações + exportações) caiu de 252 mil milhões de euros para 228 mil milhões de euros em comparação com janeiro de 2020.

Esse padrão foi observado nas exportações com os cinco principais parceiros comerciais, com as maiores quedas comerciais com a Suíça (-8,5%) e a China (-7,1%), seguidas pela Rússia (-6,8%), Reino Unido (-6,2%) e EUA (-4,2%).

As importações desses cinco principais parceiros também caíram nesse período. No entanto, na Suíça (-1,2%) e nos EUA (-2,6%), a queda foi notavelmente menor do que na Rússia (-8,2%), China (-10,9%) e especialmente no Reino Unido (-17%), mostram os dados do instituto de estatística europeu.

Comercio_internacional_UE

Do mesmo modo, o comércio total com o Reino Unido (-10,4%) e a China (-9,6%) caiu mais entre esses cinco parceiros comerciais (em termos relativos), enquanto pequenas reduções foram observadas no comércio com os EUA (-3,6%), Suíça (-5,3%) e Rússia (-7,6%).

Entre os 11 principais parceiros comerciais da UE, Turquia (-13%), Índia (-11,8%) e Noruega (-11,7%) registaram as maiores quedas no comércio total, enquanto o comércio com a Coreia do Sul caiu apenas 1,9%.

Comercio_internacional_UE

Em março de 2020, a UE registou um aumento na balança comercial com oito dos seus 11 principais parceiros comerciais em comparação com janeiro de 2020, com os aumentos mais altos observados na China (+2,1 mil milhões de euros) e no Reino Unido (+1,2 mil milhões de euros). Entre os 11 principais parceiros comerciais da UE, a balança comercial caiu apenas para a Turquia (-200 milhões de euros), os Estados Unidos (- 900 milhões de euros) e a Suíça (-1.000 milhões de euros).