Retalho

IKEA Portugal entra em “layoff” pago a 100%

ikea

A IKEA Portugal irá implementar, a partir de 13 de abril, sistema de layoff simplificado temporário durante um período de 30 dias, eventualmente renovável nos termos da lei. A medida irá abranger aproximadamente 65% dos colaboradores das lojas, escritórios e centro de apoio ao cliente, garantindo a IKEA 100% da remuneração base de todos os colaboradores abrangidos por este regime.

A adoção desta medida criada pelo Governo português para apoiar a manutenção de empregos durante a crise do COVID-19, vem na sequência da IKEA Portugal, desde 18 de março, mentar apenas parte da sua atividade de e-commerce, assegurando, ainda assim, o pagamento total dos salários dos seus colaboradores.

No entanto, “o impacto comercial resultante do encerramento das lojas ao público, associado à incerteza da data de reabertura, são as principais razões que levaram a marca a tomar esta decisão, uma vez que a maioria das lojas IKEA no mundo se encontram fechadas há várias semanas”, refere a insígnia de origem sueca e que, em Portugal, emprega cerca de 2.500 pessoas.

Nesta fase, a IKEA Portugal informo que “continuará a assegurar o funcionamento da sua loja online, pelo que os colaboradores com funções relacionadas com o normal funcionamento deste canal e de outras áreas essenciais irão manter os seus horários”, ainda que possam ser necessárias algumas adaptações.

“Desde o início desta crise que temos seguido todas as recomendações da DGS e do Governo, avaliando cuidadosamente o que é melhor para as nossas pessoas e para a sustentabilidade futura do nosso negócio. Sempre com o objetivo de manter as nossas operações da forma mais segura possível para os nossos clientes e colaboradores”, refere Cláudio Valente.

O People and Culture Manager da IKEA Portugal explica ainda, em comunicado, que, “desde o encerramento das lojas ao público a 18 de março, a IKEA tem assegurado o pagamento integral de salários a todos os colaboradores. Olhamos agora para o futuro, trabalhando para assegurar a estabilidade e sustentabilidade do negócio IKEA”.

De referir ainda que todos os colaboradores abrangidos pelo layoff simplificado temporário pago a 100% irão continuar a poder usufruir do seguro de vida e de saúde da empresa, bem como o acesso plataformas de apoio, como a linha HÖRA – linha de apoio interna a todos os colaboradores IKEA durante a pandemia do coronavírus ou o Programa CÖNTIGO – um programa criado para orientar e apoiar colaboradores que enfrentam desafios pessoais relacionados com saúde, problemas de dependência, violência doméstica, instabilidade financeira, entre outros.