Retalho

Desconfinamento traz redução no tempo em loja

Desconfinamento_Boutique_Research

Com a 3.ª fase do processo de desconfinamento, a partir de 1 de junho, 70% dos portugueses reduziram o tempo que passam em loja e 45% passou a cingir-se à lista de compras, diminuindo as compras por impulso.

Segundo, o estudo da Boutique Research a maioria dos portugueses tem preferido estar em espaços ao ar livre do que em espaços fechados, por exemplo, preferindo estabelecimentos com esplanadas (71% com esplanadas vs. 54% sem esplanadas).

Boutique_Research_1

Dos espaços que abrem agora na 3.ª fase do plano de desconfinamento social, os Centros Comerciais aparentam ser os que terão maior adesão. O Cinema e Teatro são os espaços que causam mais insegurança (59% a declarar que não irá de imediato), seguindo-se os Ginásios (57%).

Entretanto, surgem novos desafios para os retalhistas durante a pandemia, com os portugueses a ajustarem os seus comportamentos de compra.

“Para assegurar que os compradores sentem que mitigaram tanto quanto possível do seu tempo em loja, será particularmente importante para retalhistas de grande dimensão, reforçar e/ou melhorar a sinalética: não só para assegurar o distanciamento social, mas também para assegurar que a procura dos produtos pretendidos é feita rapidamente e minimizando as vendas perdidas”, refere Viviana Piedade, sócia fundadora da empresa Boutique Research.

Boutique_Research_2

A co-responsável pelo estudo salienta ainda que “as filas de espera serão vistas como problemáticas mais do que antes”, admitindo que “sistemas de senhas e de acompanhamento à distância dos números das senhas e de caixas de self check-out são alguns dos mecanismos que podem contribuir para mitigar esta problemática”.

Por último, esta redução de tempo em loja e o cingir-se à lista de compras, significa que o tempo de pesquisa em loja é reduzido significativamente e alguns produtos de impulso ou não essenciais poderão sofrer com esta tendência. “Para contorná-la”, conclui Viviana Piedade, “é importante colocar estes produtos previamente na lista de compras (relembrando os compradores das marcas) e quando na loja, os colaboradores e a publicidade in-store poderão ser determinantes”.