Produção

Danone assegura postos de trabalho e salários nos próximos 3 meses a nível mundial

danone

A Danone garantiu aos seus funcionários a nível mundial, que os postos de trabalho e salários estão assegurados durante os próximos 3 meses face ao clima de instabilidade económica e de pandemia provocada pelo Coronavírus (COVID-19).

A comunicação, que foi transversal a todas as unidades da Danone a nível mundial, visa salvaguardar, apoiar e garantir a segurança das pessoas e funcionários que constituem a empresa, não deixando ninguém de fora num momento de instabilidade como o que enfrentamos.

O objetivo é que as cerca de 100.000 pessoas que fazem parte da companhia “permaneçam focadas na sua missão de não abandonar o consumidor, contribuindo com o seu trabalho e apoiando o dos seus colegas, mantendo a capacidade operacional, salvaguardando preocupações adicionais de perda de rendimentos ou de função”.

Para garantir a proteção social dos seus funcionários, a Danone desenvolveu um conjunto de medidas internas – aplicadas a todos os mercados internacionais – com um compromisso específico durante este período, que passa por salvaguardar a não rescisão de todos os contratos de trabalho devido à crise sanitária, garantindo os rendimentos durante os próximos 3 meses, seguro de saúde a 100% no caso de licença médica, quarentena ou assistência à infância e prémios salariais para as equipas de produção e distribuição a serem definidos e implementados localmente.

Em Portugal as diretrizes internacionais da companhia serão aplicadas, estando ainda a unidade nacional focada em contribuir com ajuda financeira e a doação de produto e bens a várias associações e entidades.

Instituições como o Banco Alimentar Contra a Fome, onde no último mês foram oferecidas mais de 20 toneladas em produto; a Comunidade Vida e Paz, a CASA – Centro de Apoio ao Sem Abrigo, a Crescer ou a Noor’Fatima, são algumas das instituições carenciadas que também receberam doação de produto – iogurtes e leites fermentados – por parte da Danone.

Para além desta doação em géneros, a Danone contribuiu com a oferta de 2 mil euros à Centromarca – Associação Portuguesa de Empresas de Produtos de Marca, para a compra de material hospitalar, que será distribuído aos profissionais de saúde que se encontram a combater a pandemia provocada pelo Coronavírus (COVID-19), tendo ainda disponibilizado à Cruz Vermelha Portuguesa um equipamento de refrigeração.

Para além disso, a Danone lançou junto dos seus colaboradores uma plataforma de crowd funding, que tem como objetivo recolher donativos em dinheiro dos colaboradores Danone, valor que no final a empresa duplicará e oferecerá à iniciativa #euajudoquemajuda da Cruz Vermelha Portuguesa – um fundo de combate ao COVID-19, que visa a aquisição de material médico e hospitalar para combater o surto.

De acordo com Ludovic Reysset, Country Manager da Danone Portugal, “é nos momentos de crise que se vê o carater das empresas e das pessoas”, destacando que “nunca antes a nossa visão ‘One Planet. One Health’ foi tão significativa e a nossa contribuição tão clara como empresa de alimentos líder no mundo”.

O responsável pela operação da Danone no nosso país, que conta com 160 colaboradores, adianta ainda que “precisamos continuar a apoiar as pessoas e cumprir a nossa missão de levar a saúde através da alimentação ao maior número de pessoas possível. Mobilizamo-nos por quem mais precisa e tentamos ajudar quem ajuda neste momento difícil, nunca esquecendo as milhares de famílias que todos os dias consomem os nossos produtos e que queremos continuar a alimentar”.

Leia aqui a entrevista de Ludovic Reysset, Country Manager da Danone Portugal, à DISTRIBUIÇÃO HOJE.