Produção

Compradores internacionais vêm ao Porto conhecer produtos portugueses

Compradores internacionais vêm ao Porto conhecer produtos portugueses

É já na próxima semana que a PortugalFoods, associação que representa o agroalimentar português, promove, nos dias 16, 17 e 18 de setembro, o 2.º Fórum Compradores Internacionais. A iniciativa, que terá lugar na Porto Business School, traz sete grandes players mundiais para conhecerem o que de melhor o setor produz.

Durante os três dias de evento, cerca de 70 empresas vão ter a oportunidade de apresentar os seus produtos a grandes grupos de distribuição de vários pontos do globo, nomeadamente de Angola, Alemanha, Holanda, Luxemburgo, Bósnia, México e Polónia.

“A procura de produtos portugueses tem crescido nos últimos anos, com os mercados externos a reconhecerem cada vez mais a sua qualidade. O Fórum Compradores Internacionais vem dar resposta a esta procura, aproximando os compradores internacionais aos produtores nacionais, mostrando-lhes produtos nas categorias que, de facto, lhes interessam: a PortugalFoods identificou as necessidades destes players e reuniu no fórum os produtos que correspondem à sua procura, aumentando assim a probabilidade das empresas fecharem negócio”, explica Raquel Vieira de Castro, administradora da Vieira de Castro e vice-presidente da PortugalFoods.

Charcutaria, conservas de pescado, peixe e marisco congelado, pastelaria, confeitaria e padaria, molhos e condimentos (preparados de tomate, vinagre, entre outros), azeite e azeitonas, compotas, snacks, arroz, massa e cereais de pequeno-almoço, queijo, legumes e fruta (fresca, congelada e desidratada), refeições pré-cozinhadas, vinho e licores são as categorias em exibição na iniciativa.

Entre os compradores estão a angolana ENOLAD, especializada na importação e distribuição de produtos alimentares e bebidas; a alemã Gourmet Berner, que apesar de ter começado o seu negócios com as frutas, abre leque agora aos mais diversos produtos do agroalimentar; a empresa holandesa ILG Food Group; a grossista luxemburguesa Primafood; a Ledo, empresa bósnia dedicada aos congelados; a mexicana Laguna Innovadora, que procura sobretudo produtos gourmet e biológicos; e a Unifood, empresa polaca totalmente focada na culinária internacional. Os compradores procuram tanto produto final, para comercializar sob a marca portuguesa, como produto passível de ser transformado em private label, nos seus mercados.