Quantcast
Consumo

Clima de consumo europeu com ligeira subida

Mercado global de bens de consumo eletrónicos otimista para 2020

Segundo o mais recente relatório da GfK, o clima de consumo na Europa teve um crescimento ligeiro durante o mês de maio, fruto da retoma da atividade económica e medidas de desconfinamento.

No mês de abril as expetativas económicas, salariais e a disposição para adquirir algum produto/serviço tinham tido uma queda drástica, enquanto que no mês de maio, o cenário mostrou-se diferente com perspetivas económicas mais positivas.

 

As expetativas económicas é o indicador que apresenta o crescimento mais notável, ao subir 10 pontos em relação ao mês anterior. Em Portugal, as expetativas económicas também melhoraram bastante, com uma subida de 16 pontos, atingindo os 41 negativos, em comparação com os dados do mês anterior. A República Checa e a Áustria registam as maiores subidas (+34 e +23 pontos, respetivamente). Ainda assim, durante este mês, todos os países continuam a apresentar expetativas económicas negativas (-38 pontos), muito provavelmente devido ao desconfinamento progressivo e à recuperação, ainda lenta, da confiança dos consumidores.

Quanto às expetativas salariais, este indicador também revela uma subida geral de 8 pontos para a Europa. A Bulgária registou a maior subida (+43 pontos), seguida de Portugal (+25 pontos) e da Polónia (+20 pontos). Neste indicador já existem países que apresentam expetativas salariais positivas como é o caso da Bulgária, da República Checa e da Hungria. Portugal mantém uma expetativa baixa, com um valor de -25 pontos.

Assim como as expetativas económicas e salariais, também a predisposição para comprar teve um crescimento geral na Europa (+8 pontos). Em Portugal, a predisposição para comprar não sofreu alterações, mantendo um valor negativo de 35 pontos, enquanto a Grécia e a Polónia registam a maior subida em toda a Europa, com 34 e 25 pontos, respetivamente.