Quantcast
Retalho

‘Black Week’: hora dos amantes de vendas

Black_Friday

Ao longo dos anos, a Black Friday tem atraído muitos portugueses. Este evento de origem americana, atrai cada vez mais clientes, que querem aproveitar as promoções oferecidas. Por isso, tendo em conta o aumento do interesse, as lojas decidiram prolongar as suas promoções para toda a semana e não só para o dia da Black Friday. Graças a isso, os amantes de descontos podem aproveitar as promoções desde a segunda-feira anterior à Black Friday até a Cyber Monday.

Os analistas da Picodi.com decidiram verificar a atitude dos portugueses em relação à Black Friday, sabendo que em Portugal o interesse pelas vendas da Black Week é a maior assim como quanto dinheiro os consumidores planeiam gastar e o que vão comprar.

 

Comprar ou não comprar?
Três quartos dos portugueses (77%) participaram nas vendas da Black Friday no ano passado. Embora esse número possa surpreender, na realidade nem todos os consumidores participaram nas vendas na sexta-feira, no dia da Black Friday. Metade dos consumidores fizeram compras na sexta-feira, 29% fizeram as suas compras de segunda-feira até quinta-feira anterior e 31% aproveitaram as promoções no fim-de-semana depois da Black Friday.

A maioria dos clientes (85%) ficou satisfeita ou bastante satisfeita com as vendas da Black Friday. 12% ficou bastante insatisfeita e só 3% ficou insatisfeita.

 

Entre as pessoas que não participaram no evento do ano passado, o maior motivo (22%) foi a falta de descontos atraentes. Algumas pessoas (12%) acharam que não houve descontos em produtos particulares que queriam comprar. O restante simplesmente perdeu a oportunidade ou não sabia sobre o evento (25% e 41% respetivamente).

Regiões onde as pessoas amam os descontos
Os dados baseados nos inquéritos online mostram as regiões onde o interesse em vendas da Black Friday aumentou entre os anos 2016-2019. Almada está no primeiro lugar- nesta região, o interesse em vendas subiu até 357%. No segundo lugar está Setúbal com o aumento de 325%. No terceiro lugar está Braga com 256%.

 

As regiões menos interessadas, mas sempre com grande aumento nas vendas da Black Friday são Lisboa (173%), Porto (156%) e Funchal (57%).

Grandes quantias
Estatisticamente, os portugueses gastam 177 euros na Black Friday. Vale a pena reparar que os homens gastam muito mais nas vendas da Black Friday: 221€ vs 137€. Isto não significa que os homens compram mais do que as mulheres – podem simplesmente comprar os artigos mais caros.

 

Muitos entrevistados afirmaram que vão gastar uma quantia semelhante à do ano passado (34%). Quase metade das pessoas entrevistadas (41%) planeiam gastar mais do que no ano passado enquanto 23% quer gastar menos.

As pessoas que planeiam gastar mais, frequentemente justificam as suas respostas com o facto de comprar os itens mais caros neste ano como, por exemplo, eletrónica ou eletrodomésticos (61% deu essa razão). 38% vai comprar mais produtos e 8% comprará mais produtos de luxo do que no ano passado. Por outro lado, entre as pessoas que planeiam gastar menos, 28% tem o orçamento menor por causa da perda de emprego. 43% quer poupar dinheiro para dias mais atribulados ou complicados e 17% não comprará os produtos caros neste ano.

Vendas mais desejadas
Invariavelmente, os artigos da moda são os mais atraentes durante os saldos da Black Friday. É a categoria dos produtos mais escolhida – 38% dos consumidores comprará roupa. Artigos eletrónicos (36%) e calçado (30%) são as escolhas seguintes na lista de top 3 categorias.

Eletrodomésticos (22%) são os produtos no quarto lugar seguidos por cosméticos e perfumes (17%). Entrega de comida (16%), desporto e viagens (13%) são as categorias com menos interesse. Livros e presentes (ambos com 10%) fecham a lista de top 10 categorias.