Quantcast
Retalho

AdC acusa Sonae MC, Pingo Doce, Auchan e Active Brands de concertação de preços

Punho

A Autoridade da Concorrência (AdC) acusou a Modelo Continente, a Pingo Doce, a Auchan e o fornecedor de bebidas alcoólicas Active Brands de concertarem os preços praticados ao consumidor nos supermercados.

A investigação da AdC concluiu existirem indícios que as cadeias de supermercados utilizaram o relacionamento comercial com o fornecedor Active Brands (que integra o grupo económico Gestvinus/João Portugal Ramos) para alinharem os preços de venda ao público (PVP) dos principais produtos deste último, em prejuízo dos consumidores, tendo-se desenvolvido entre 2008 e 2017.

A confirmar-se, refere a AdC, a conduta em causa é “muito grave”, tratando-se de uma prática de “hub-and-spoke” em que as cadeias de distribuição recorrem a contactos bilaterais com o fornecedor para garantir, através deste, que todos praticam o mesmo PVP no mercado retalhista.

“Esta é uma prática que prejudica os consumidores, privando-os da opção de escolha pelo preço dos produtos que compram na grande distribuição”, refere a AdC, em comunicado.

Os três grupos de retalho já vieram refutar as acusações. A Sonae MC refere, em comunicado, que “repudia categoricamente a acusação de envolvimento em qualquer participação no acordo ou prática de concertação de preços com qualquer outro operador económico”.

A companhia de retalho alimentar do grupo Sonae refere ainda lamentar a forma com ao AdC “coloca de novo em causa o bom nome e a reputação da Sonae MC e da sociedade por si participada sem garantir previamente o direito de defesa, uma vez que a acusação representa apenas uma fase provisória, ainda sujeita ao exercício do direito de defesa das partes envolvidas”.

Salientando que “os termos das acusações serão analisados com total rigor e firmeza no sentido de, em momento e lugar próprio, serem utilizados todos os meios ao alcance, com vista à salvaguarda dos direitos, reputação, valores e integridade da Sonae MC e da sua participada”.