Quantcast
Produção

A origem e destino do fashion

industria_textil

Os Estados-Membros da União Europeia (UE) importaram, em 2019, roupas no valor de 154 mil milhões de euros, pouco mais de metade das quais vieram de países terceiros (52% ou 80 mil milhões de euros), avançam dados recentes do Eurostat. Na última década, as importações de roupas para os Estados-Membros da UE aumentaram 62%, em valor.

Exportados pelos Estados-Membros da UE foram 115 mil milhões de euros em roupas, a maioria das quais tiveram outros Estados-Membros da UE (69%, ou 79 mil milhões de euros) como destino. Isso representa um aumento de 68% no valor das exportações intra-UE dos Estados-Membros da UE desde 2009.

Embora o comércio de têxteis tenha aumentado significativamente na última década, o encerramento de fábricas e as restrições de transporte relacionadas à atual pandemia de Coronavírus podem afetar esta tendência.

roupa_UE

Alemanha, o maior importador de roupas
Em 2019, a Alemanha importou quase 19 mil milhões de euros em roupas de países não membros da UE (23% do total de importações extra-UE de roupas em valor). Isso faz da Alemanha o maior importador de roupas da UE de países não pertencentes à UE, à frente de Espanha (13 mil milhões de euros, 16%), França (11 mil milhões de euros, 14%), Holanda (10 mil milhões de euros, 13%) e Itália ( 8 mil milhões de euros, 10%).

China, a principal origem de roupas importadas
As importações de roupas de países não pertencentes à UE vieram principalmente da China (23 mil milhões de euros, ou 29% do total de roupas extra-UE), Bangladesh (15 mil milhões de euros, 19%) e Turquia (9 mil milhões de euros, 11%), seguidas por Reino Unido (5 mil milhões de euros, 6%), Índia (4 mil milhões de euros, 5%), Camboja e Vietname (ambos 3 mil milhões de euros, 4%).

Itália, maior exportador de roupas
Entre os Estados-Membros da UE, a Itália exportou roupas no valor de 12 mil milhões para países fora da UE em 2019 (34% do total de exportações extra-UE de roupas em valor). Isso faz da Itália o maior exportador de roupas extra-UE, à frente da Alemanha (6 mil milhões de euros, 16%), Espanha (5 mil milhões de euros, 15%), França (4 mil milhões de euros, 13%) e Holanda (2 mil milhões de euros) 5%).